Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Umbanda Tradicional - Pesquisado por Ednay Melo

Imagem
Tenda Espírira Nossa Senhora da Piedade
Umbanda Tradicional é a preconizada pelo médium Zélio Fernandino de Moraes e o Caboclo das Sete Encruzilhadas, com a fundação da primeira Tenda de Umbanda: a Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade.

A pesquisa aqui apresentada, com relação a esta vertente da Umbanda, a Umbanda Tradicional, visa unicamente discorrer sobre os vários aspectos da Religião de Umbanda sob o prisma dos seus fundadores, a fim de conhecer e direcionar os conceitos estudados à realidade individual de cada um, sem emitir nenhum tipo de julgamento, respeitando sempre a diversidade de pensamentos da nossa amada religião.


Zélio Fernandino de Moraes

"Zélio Fernandino de Moraes nasceu no dia 10 de Abril de 1891, no distrito de Neves, município de São Gonçalo - Rio de Janeiro. Filho de Joaquim Fernandino Costa, oficial da Marinha, e Leonor de Moraes, formavam uma família tradicional no bairro das Neves, no município de São Gonçalo, Rio de Janeiro. Em 1908, aos 17 anos, Zéli…

História da Umbanda - Pesquisado por Ednay Melo

Imagem
Umbanda é uma religião diversificada, que utiliza elementos de outras religiões, como Catolicismo, Espiritismo, Candomblé e a religiosidade indígena. O termo "Umbanda" significa "magia que cura" (Heli Chaterlain - Contos Populares de Angola - 1889).
As raízes da Umbanda são difusas. A mais aceita foi a criada em 1908, pelo médium Zélio Fernandino de Moraes, sob a influência do Caboclo das Sete Encruzilhadas:
"No final de 1908, Zélio Fernandino de Moraes, um jovem rapaz com 17 anos de idade, que preparava-se para ingressar na carreira militar na Marinha, começou a sofrer estranhos "ataques". Sua família, conhecida e tradicional na cidade de Neves, estado do Rio de Janeiro, foi pega de surpresa pelos acontecimentos. Esses "ataques" do rapaz eram caracterizados por posturas de um velho, falando coisas sem sentido e desconexas, como se fosse outra pessoa que havia vivido em outra época. Muitas vezes assumia uma forma que parecia a de um felino lépi…

Ritual na Umbanda - Por Ednay Melo

Imagem
Ritual é a ação repetitiva e padronizada, que constitui uma prática cerimonial, fundamentado de acordo com a tradição ou costumes de uma sociedade, com valor simbólico que visa determinado objetivo.

O ritual está e sempre esteve presente em todas as sociedades humanas. As religiões e seus matizes simbólicos utilizam os rituais como forma prática de vivenciar a fé e proporcionar um relacionamento dinâmico com suas Divindades.

A Umbanda é marcada por ritualísticas, desde o momento em que se adentra ao Terreiro, saudando a Porteira e demais Firmezas, enveredando pelo bater cabeça, pela formação da gira, pelos pontos cantados e riscados, pela defumação e o banho de ervas, o acender de velas e o cruzamento com pembas, as saudações aos Orixás, etc, tudo marca um ritual e um Fundamento na Lei de Umbanda (...)
Trecho retirado do Livro Umbanda Luz e Caridade - Cap. 5 - Ednay Melo
Texto atualizado em 13/06/17



Índios Brasileiros e Caboclos na Umbanda - Por Ednay Melo

Imagem
Linha dos Caboclos

A linha dos Caboclos na Umbanda é representada pelo Povo Indígena. Não é composta apenas por espíritos de índios, mas por todo espírito que tenha como missão integrar e expandir ações através de conceitos de fraternidade, igualdade, respeito, determinação, persistência, coragem e dinamismo na luta por conquistas e propagação da fé nas forças da natureza.

O arquétipo dos Caboclos na Umbanda é o do índio brasileiro. Discorreremos, brevemente, sobre a história desse povo que marcou a história do Brasil e influenciou muitos fundamentos da Religião de Umbanda. Usaremos o verbo no tempo pretérito, porém no presente a população indígena no Brasil conta com menos de 0,2% da população brasileira e ainda guardam os costumes que são da sua origem.

Os índios que chegaram ao Brasil antes do descobrimento vieram da Ásia através do Estreito de Bering (hipótese mais aceita pelos estudiosos). Nesta época, esta raça mantinha a pureza de sua origem, sem a interferência do homem branc…

Dia das Mães - Por Ednay Melo

Imagem
Mãe

Passam-se os anos mudos...
Novas construções, parece nova cidade!
As crianças de ontem já embalam as suas,
O trânsito corrido, as lojas movimentadas,
O noticiário da TV, o som do rádio...
O vendedor de gás, o quitandeiro e o eletricista
também não estão mais por aqui...
Aquela praça, testemunha de tantas tardes quentes,
Entre caminhadas e amigos ardentes
Também foi reformada...
Tudo passa, tudo se transforma!
Os sentimentos também se transformam,
Só o amor verdadeiro é imutável.
Qual o sentimento que sucede ao amor?
Agora como anjo, deves saber...
Dentro de mim ele estacionou
Porque não tem mais para onde crescer,
O amor não cabe mais em mim,
Sou deveras pequena...
E essa saudade, a única que não passa!
Passam-se os anos mudos...
E essa saudade não passa!
As vezes me pego murmurando a palavra mãe,
Só para não esquecer a doçura da sua pronúncia,
E a grandeza de toda uma vida que ela representa!
Não quero nunca deixar de pronunciar esta palavra santa,
Doce, meiga e bendita: mãe!
O …

Mediunidade de Psicofonia e Incorporação - Por Ednay Melo

Imagem
Mediunidade de Psicofonia 
Psicofonia é a mediunidade de comunicação oral; o espírito se utiliza somente das cordas vocais do médium (...)

Mediunidade de Incorporação 
Incorporação é um tipo de mediunidade de psicofonia, a diferença entre ambas é que na incorporação o espírito se utiliza de todo o corpo do médium e não apenas da fala (...)
Trecho retirado do Livro Umbanda Luz e Caridade - Cap. 7 - Ednay Melo
Texto atualizado em 13/06/17



Pretos Velhos - Por Ednay Melo

Imagem
Linha dos Pretos Velhos

A Linha dos Pretos Velhos na Umbanda é composta por espíritos cuja missão é propagar e auxiliar no cumprimento das Leis Divinas, de forma simples, clara e objetiva, facilitando o acesso a todos, sem distinção de raça, credo ou grau de instrução.
Os Pretos Velhos não são espíritos apenas de anciãos negros e escravos. São espíritos já adiantados em seu grau de evolução, cujas provas foram vivenciadas em outras existências. A sabedoria e a humildade são suas marcas, cujo simbolismo reflete na figura do velho negro escravo sua melhor expressão: o velho como símbolo de sabedoria e o escravo como símbolo de humildade (...)
Trecho retirado do Livro Umbanda Luz e Caridade - Cap. 4 - Ednay Melo
Texto atualizado em 13/06/17



Ibejis - Por Ednay Melo

Imagem
Linha dos Ibejis, Erês ou Crianças
No Brasil, os Ibejis são sincretizados com os Santos Católicos São Cosme e São Damião e na Umbanda é a linha que, juntamente com as linhas de Caboclos e Pretos Velhos, forma o triângulo de força que é a base da religião.
Apesar de se apresentarem com a roupagem fluídica de crianças, nem todos desencarnaram no corpo infantil. A Linha dos Ibejis representa a pureza e inocência das crianças, daí criança, nestes termos, é apenas um referencial arquetípico. Todo espírito que tem como missão trabalhar a alegria, a pureza, benevolência, amor, leveza d'alma, simplicidade, recorrendo ao princípio de todas as coisas, encontrará nesta falange os melhores recursos de atuação (...)
Trecho retirado do Livro Umbanda Luz e Caridade - Cap. 4 - Ednay Melo
Texto atualizado em 13/06/17





Quem é Exu - Por Ednay Melo

Imagem
Linha dos Exus e Pombas Giras

Vamos adentrar agora em um dos temas mais polêmicos e controvertidos da Umbanda: Exus e Pombas Giras, estas últimas são denominadas também Exus femininos.

Os Exus ou Guardiões sustentam o polo vibratório de Esquerda da Umbanda, eles formam a linha de defesa e proteção de um Terreiro. Estão sempre presentes em todos os trabalhos, estando ou não incorporados em seus médiuns. Atuam basicamente no combate das energias negativas que possam comprometer o bom andamento dos trabalhos e o equilíbrio de toda a Egrégora (...)
Trecho retirado do Livro Umbanda Luz e Caridade - Cap. 4 - Ednay Melo
Texto atualizado em 13/06/17