Bullying nos Terreiros





Este alerta se encontra em diversos sites da internet e outros meios de comunicação. Nunca é demais repetir, informar, alertar: DIGA NÃO AO BULLYING NOS TERREIROS! Religião é acima de tudo amor e fraternidade, qualquer ato de violência física, moral ou psicológica é um crime cometido por mentes insanas que usam o seu próximo para promover os seus egos insatisfeitos. Alerta também na maneira de agir dessas mentes perigosas, que muitas vezes envolvem suas vítimas em falsas aparências, para depois que ela estiver totalmente "encantada" com o falso brilho, lançam-lhe suas garras ferindo a sua integridade como ser humano. Bullying é crime: DENUNCIE! 




"Bullying é um termo utilizado para descrever atos de violência física e/ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (do inglês bully, "tiranete" ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz (es) de se defender.

Recentemente, o termo entrou em evidência com o apoio da mídia e com a declaração das vitimas, que vem assumindo um papel importante para o controle desta situação.

Pois bem! Como Umbandista, procuro enxergar de dentro pra fora da religião e percebo, junto a relatos de frequentadores e trabalhadores de casas Umbandistas, que a prática do bullying é bem clara e tratada de forma distorcida.

Boa parte da prática do bullying é endossada ou justificada pelo "guia": o guia fez, o guia falou, o guia mandou... Tudo isso em abraço com a tal da inconsciência.

São casos de exposição, de ameaças, de repressão e de medo, fornecidos de forma gratuita.

Todo médium que aceita essa condição, não pode ser encarado como vitima, e sim como consorte da situação.

Alguns alegam um medo extremo da situação e não têm coragem de dar queixa ou abandonar a casa. Outros, em um devaneio de fé(?), acham tudo normal e totalmente espiritual, o que acaba assim fortalecendo o processo dentro da casa.

Entidade ou Guia, orienta, não aponta o dedo. 

Entidade ou Guia, sabe o que significa o voto de sigilo mediúnico. Sendo assim, não expõe a vida do outro como se fosse um palco para alguns rirem e outros se amedrontarem.

Entidade ou Guia não denigre, não ofende, não xinga e nem passa por cima do próximo,
faz o bem sem olhar a quem.

O processo mediúnico, religioso e espiritual dentro da Umbanda cria condições, para todos tratarem os seus excessos e as suas limitações.

Há aqueles que abusam deste mecanismo, fazendo da sua sombra interior o coadjuvante perfeito para esta pratica hedionda. 


Não aceite!
Diga não ao bullying! 
Denuncie! "
Jorge Scritori








Comentários