Fazer o Bem sem Olhar a Quem


Fazer o Bem sem Olhar a Quem


O Terreiro também é uma escola, sim! E aprendemos mais com os desafios e ensinamos mais com os exemplos! A espiritualidade nunca nos deixa sem resposta: hoje me deparei com o texto abaixo do Marco Boeing e só tenho a acrescentar diante de uma conclusão bem particular que, vale a pena acreditar na dignidade humana mesmo quando todas as evidências mostram o contrário, porque no final, a consciência do dever cumprido supera todas as decepções!

Ednay Melo


***



FAZER O BEM SEM OLHAR A QUEM.... 


Quantas vezes já ouvimos isto no terreiro, provavelmente nós mesmos já falamos.



Mas alguém já parou para pensar o quanto isto é difícil??


Muitas vezes recebemos nos terreiros pessoas que “não batem com o nosso santo”, ou que nos fizeram algo, que nos desagradaram em algum momento, e aí?

Como Umbandistas devemos fazer por elas nosso melhor, assim como faríamos com qualquer pessoa, pelo menos esta é a teoria, mas na pratica isto é difícil, somos humanos, temos qualidades e defeitos.

Penso que nestas horas deveríamos lembrar das palavras do Caboclo da 7 Encruzilhadas:
“ A UMBANDA É A MANIFESTAÇÃO DO ESPÍRITO PARA A PRÁTICA DA CARIDADE”,

E neste caso tenho um entendimento particular:
É o nosso espírito quem deve se manifestar desta maneira, uma vez que nossos mentores, estão sempre a postos, sou eu quem deve deixar de lado naquele momento, sentimentos e aversões por aquela pessoa, e me doar intensa e completamente por ela, tal como faria por qualquer outra.

Acredito que quando nos deparamos com um caso assim, é a espiritualidade nos dando uma chance de entendermos e nos libertarmos de sentimentos nocivos.

Ao falar sobre isto estou assumindo que a prática é muito mais difícil que a teoria, estou entendendo que tenho muito que crescer, pois muitas vezes tenho dificuldade ainda em seguir a máxima do “FAZER O BEM, SEM OLHAR A QUEM...”

Marco Boeing




Comentários