Comentário do texto "A Beneficência"

Comentário do texto "A Beneficência"




EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO 

Cap. XIII - Ítem 11 Tema: A Beneficência



"A Beneficência"

Já ouvimos falar que as pessoas normalmente procuram a religião pelo amor ou pela dor. Pela nossa experiência, observamos que muito mais pela dor. Em todas as religiões normalmente as pessoas procuram um lenitivo para as suas aflições, procuram no exterior, no movimento que vem de fora para dentro de si próprios. A começar por Deus, os espíritos e todos os santos que são os responsáveis para resolver o seu problema, afinal, elas fazem orações todas as noites antes de adormecer, vão à missa todos os domingos, fazem promessas para todos os santos, muitas vezes fazem penitências as mais dolorosas, recebem o espírito santo, vão ao terreiro para "retirar o encosto", fazem as oferendas aos Orixás certinhas, então é só esperar...

Meus irmãos, a religião não é um "balcão de negócios", ela existe para dar o conforto na hora da dor e para nos ensinar a progredir na nossa caminhada evolutiva. 

De tanto procurar do lado de fora a resolução dos seus problemas, muitos não percebem que é muito simples viver em paz e feliz. Como ensina a oração de São Francisco: "(...) é dando que se recebe (...)"! Simples assim!

O Evangelho quando nos traz a luz através das virtudes ensinadas por Jesus, mostra que a beneficência é mais um caminho para desenvolver o amor pelo próximo e obedecer aos primeiros mandamentos: "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao teu próximo como a ti mesmo."

E completa:

"E que amá-lo de todo o coração, e de todo o entendimento, e de toda a alma, e de todas as forças, e amar o próximo como a si mesmo, é mais do que todos os holocaustos e sacrifícios." (Marcos 12:33)

Enfim, a religião verdadeira é a que pratica a beneficência em toda a sua plenitude.

Saravá aos nossos queridos Guias de Umbanda, especialmente aos nossos Pretos Velhos, que nos ensinam a prática do Bem para vivermos melhor a cada dia.

Ednay Melo





Comentários