Quem é Minha Mãe e Quem são Meus Irmãos? Por Ednay Melo

Quem é Minha Mãe e Quem são Meus Irmãos? Por Ednay Melo

Evangelho Segundo o Espiritismo
Cap. XIV - Honrar Pai e Mãe / 
Quem é Minha Mãe e Quem São Meus Irmãos?


Considerando o espírito imortal e as suas várias existências em vidas terrenas e não terrenas, constatamos que o parentesco espiritual se sobrepõe ao corporal, não por ser um mais importante do que o outro, mas porque quando o espírito está na sua verdadeira vida, a vida além da matéria, tem a oportunidade de verificar o seu parentesco não somente os da última existência, mas de todas as suas existências.

Quando o espírito alcança um grau evolutivo mais elevado constata também que o seu parentesco se estende a todos os seres vivos, note que não citamos "humanos" e sim "seres vivos" porque todos os seres da Criação são nossos irmãos em Deus Pai.

Considerando, ainda, o parentesco espiritual é também formado pela união da fé em torno de uma crença ou religião, o que ficou bastante expressivo nas palavras de Jesus: "Eis aqui, lhes disse, minha mãe e meus irmãos. Porque o que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã e minha mãe."(12, 46-50)

Na nossa fé, a fé na religião de umbanda, angariamos irmãos, pais, mães e filhos espirituais. Uns vêm, por motivos vários e se vão, outros vêm e ficam e a estes que ficam em corpo e em espírito, unidos na fé de levar a Bandeira de Pai Oxalá adiante, podemos qualificar como parentesco espiritual verdadeiro, dentro da Lei de Umbanda. 

Ao refletir sobre o tema, lembramos de tantas pessoas que desqualificam a nossa religião baseadas em preconceitos incabíveis hoje em dia, é com muita tristeza que testemunhamos pessoas apontarem para a nossa religião e incoerentemente acusá-la de "religião ou seita que prega o mal". Mas essas pessoas não têm culpa de pensarem assim, talvez a sua culpa seja em não se darem uma chance de conhecer a religião, para depois desenvolverem algum posicionamento crítico. Acreditamos que os maiores culpados em denegrir a imagem da nossa religião são os falsos umbandistas, que ainda comercializam a fé dos ingênuos e desinformados, com práticas e rituais que não respeitam o ser humano nem a natureza que o cerca. Geralmente estes falsos umbandistas, que em hipótese alguma chamo de pai ou mãe de santo, são avessos ao estudo e à informação, com receio de perderem o domínio sobre seus adeptos.

Ednay Melo





Comentários