A Rosa no Peito


Mensagem de pomba gira umbanda
A Rosa no Peito - Mensagem da Senhora Pombagira Maria Rosa Caveira

Todo mundo quer ter um amor na vida. O amor da família, o amor dos amigos, o amor de alguém especial. Um bom trabalho também é amor, é o amor refletido na profissão. Uma boa moradia também é amor, é o reflexo do amor no lar. Há muitas formas de amor e todas são boas, todo mundo quer ter isso.

Mas o amor não é espelho. O amor não acontece de igual para igual, não impõe condições. O amor só acontece, e pronto!...

O que eu quero dizer? Quero dizer que o amor envolve aceitação.

Para amar alguém ou alguma coisa, é preciso haver aceitação. Compreender que as pessoas e as coisas nem sempre virão exatamente como a gente queria. O amado nem sempre terá o mesmo gosto que a gente, o mesmo temperamento, a mesma disposição, o mesmo ritmo pra fazer as coisas, o mesmo olhar para a vida.

E as coisas que acontecem, as oportunidades e situações que surgem em nossa vida também nem sempre virão daquele jeitinho que imaginamos. Mas aí é que está a beleza de tudo!...

Aceitar o companheiro com as suas diferenças é um trabalho delicado e bonito de se fazer. A gente aprende e cresce junto com ele. Aceitar pequenos obstáculos no caminho da realização dos nossos sonhos nos ensina a paciência e a perseverança, nos torna mais fortes e abertos, nos abre as portas do reino da Prosperidade. Então o Amor mais sublime, que é um dos Anjos da Prosperidade, envolve tudo, nos contagia, nos protege e passa a nos conduzir na vida...

Aceitar que amanheceu chovendo justo no dia em que a gente planejou uma caminhada é um pequeno contratempo. Mas dá pra contornar isso e talvez ler um bom livro, ficar olhando a chuva, arrumar as gavetas da casa e do coração, preparar uma boa comida, ouvir boa música, ligar para um amigo ou ente querido... Há tantas coisas pra se fazer...

Aceitar que o amado não abandona o jogo de bola com os amigos, quando a gente queria sair e passear, é um pequeno contratempo. Mas o amor nos mostra que assim ele está feliz, que são apenas algumas horas de uma longa vida em comum. E a gente consegue se alegrar por ele, aceitar, festejar a felicidade dele e aproveitar aquele tempo para se cuidar também.

São tantas situações, são tantos pequenos contratempos, muito pequenos... E muitas vezes a gente se deixa dominar pela contrariedade e não enxerga mais nada, não vê a beleza que ficou para trás e aquela que está por vir...

Tudo está em nossas mãos. Depende de pra quem a gente entrega o comando dos nossos atos, pensamentos e sentimentos. Se deixarmos tudo nas mãos do corpo de carne, tudo fica mais difícil: a gente quer tudo pra ontem, a gente quer do jeito que quer, a gente não aceita negociar, a gente resiste e sofre... Sofre por bobagens... Mas se entregarmos tudo ao Amor que mora no coração, tudo fica mais fácil de compreender: o Amor tem paciência, compreensão, entendimento; o Amor dá espaço porque valoriza a liberdade de si mesmo e dos outros, aceita modificações e consegue fazer adaptações. O Amor triunfa onde tudo parecia perdido. O Amor salva. O Amor liberta. O Amor faz o mais humilde tornar-se um gigante.

O Amor é uma Luz que nunca se apaga. Mas nem sempre olhamos para essa Luz. Muitas vezes, ficamos com o olhar preso num pequeno ponto escuro dentro de nós, resistindo à entrada benfazeja dessa Luz Divina e Pura. Nesse ponto escuro, que nós criamos por descuido, a Rosa do Amor não consegue florescer, e a vida nos parece escura e sombria. Mas é só aparência! Se levantarmos os olhos, erguendo a cabeça para contemplar a vida, então enxergaremos as muitas Rosas do Amor plantadas nos corações dos outros, a recender um perfume encantador... E veremos outras Rosas do Amor gerindo também a vida de plantas, animais, minerais e de tudo o que existe. E um perfume incomparável reinará sobre tudo e todos, suavizando todas as dores e tristezas... Então, é só respirar fundo, inalando essa doçura e esse encanto que existe em toda parte, a perfumar nossos caminhos...

Cultive sempre a Rosa do Amor em teu peito. Olhe para ela, de quando em quando. Peça a Ela a ajuda suave dos Seus encantos e poderes. Ela é filha da Mãe do Amor, que anda conosco desde sempre e para todo o sempre. Ela é tão doce, que escolheu vestir-se das pétalas da Rosa de Luz para estar contigo e te tocar, te acariciar, te confortar e te guiar. Ela é tua Mãe. Ela é a minha Mãe. Ela é a Mãe de todos e de tudo. Ela Ama sem perguntas e sem condições, e quer nos ensinar a amar assim, desse jeito. Ela sabe e pode fazer isso por mim, por ti e por todos.

A Rosa do Amor é tua, desde o primeiro instante da tua criação. Ela nunca morrerá. Só não te esqueças de olhar dentro do teu coração, para encontrar ali todo o esplendor da Rosa Eterna do Amor...

Sete Porteiras





Comentários