Pular para o conteúdo principal

Destaques

Problemas Psiquiátricos ou Psicológicos e a Espiritualidade

Problemas Psiquiátricos ou Psicológicos e a Espiritualidade


Estes sintomas geralmente causam um grande impacto para quem passa por eles, um bom dirigente religioso sempre indicará a medicina para todos os casos que envolverem a saúde, pois, o plano físico e o espiritual andam de mãos dadas, um movimenta o processo evolutivo do outro, por isso a recomendação em casos de saúde é sempre procurar um especialista de nosso plano físico, ou seja, um profissional da área.

Problemas relacionados à mente humana são muito complexos, tanto na parte física como na espiritual. Eu como representante de uma religiosidade, vou falar sobre a parte espiritual e até aonde a mesma pode se envolver ou ser envolvida nesses casos.

Quando alguém está passando por algum desses sintomas, como: surtos psicóticos, depressões, ou algum tipo de síndrome, este passa a ficar vulnerável. Pela falta de senso comum e das percepções, o corpo espiritual, conhecido como perispírito, entra numa oscilação constante, desta forma fica se desdobrando com facilidade e se mantendo um tanto afastado do corpo físico, fazendo por onde, deixar o indivíduo totalmente vulnerável, assim como ocorre no momento do sono, onde o perispírito se desdobra deixando o corpo desprovido e aberto. Em diversos costumes, independente da religiosidade, sempre aprendemos a rezar antes de dormir, isto mostra que muitos mesmo sem saber à fundo o porque disto conhecem tal fundamento, porém, o vendo de maneiras diferentes. Rezamos ou pedimos alguma proteção antes do sono, justamente para chamar bons espíritos, para que os mesmos nos guardem enquanto nosso perispírito se desdobra, evitando que maus espíritos se aproveitem deste momento e suguem nossas energias e fluídos, e também evitando que causem qualquer tipo de dano em nossos pontos mediúnicos.

Ouço muitos casos de pessoas citando que depressões ou surtos podem ser causados por maus espíritos, não duvido, porém, em minha visão acho um tanto raro e de qualquer maneira, a indicação em primeiro lugar deve ser a procura médica ou profissional. Antigamente, era comum até mesmo pela falta de crença, cultura religiosa da época e falta de informações devidas, ocorrer muitos casos de manifestações espirituais involuntárias, no caso as incorporações e também outras manifestações mediúnicas como popularmente dizendo, as pessoas terem visões, escutarem outras pessoas falando e ter muitas intuições certeiras, e essas mesmas eram internadas como insanas, isto ocorria muito antigamente, e muitas pessoas se convenciam que estavam doentes por nunca terem encontrado um caminho espiritual, ou seja, uma orientação devida (é muito importante citar que essas pessoas eram tratadas, mas a medicina não obtinha sucesso, então eram internadas e esquecidas em clínicas ou até mesmo manicômios). Este exemplo do qual citei, é totalmente voltado em outra situação e não nas causas de doenças, atrasos de vida e etc.

Geralmente a doença advém da parte física mesmo, simplesmente por muitos não conseguirem encarar problemas com facilidade ou então se sensibilizarem com diversos fatores, os mais comuns são as paixões, desempregos, conflitos no lar, entre outros. Isso tudo faz com que muitas pessoas fiquem um tanto frágeis, se sentindo pressionadas pela vida e pelas outras pessoas, principalmente as mais próximas, o que acaba resultando em algum tipo de surto ou no mais comum entre a população que é a depressão, nesses casos a primeira coisa a se fazer é procurar ajuda profissional. E aonde entra a parte espiritual? Entra naquilo do qual citei acima, uma pessoa neste estado passa a ficar vulnerável, tanto na sensibilidade com a parte sentimental, como na parte espiritual, pelo fator do qual já citei.

O plano físico reflete o plano espiritual, e no plano espiritual nem tudo são flores, há muito trabalho também, principalmente para manter uma evolução, e pra isso bons espíritos, que vai da hierarquia mais alta até os diversos mentores e Guias espirituais, trabalham em prol da evolução dos planos espirituais e dos planos físicos, e com isso protegem tanto espíritos novos no processo de desencarne como protegem nosso mundo físico de espíritos opositores e obsessores , esses espíritos vivem em torno do mundo físico, uns se fortalecendo e sugando todos os nossos fluídos e energias se abastecendo de ectoplasma, um fluído que somente encarnados oferecem e que é necessário para espíritos se movimentarem em torno do mundo físico, outros espíritos apenas se aproximam para zombar e outros para tentar usufruir da materialidade, dos quais são totalmente perdidos e fora da consciência mental, de qualquer forma, esses espíritos acabam sugando energias e fluídos, todos os bons fluídos, deixando o ser físico (o individuo) fraco, com pensamentos negativos e sem disposição, isso tudo atrapalha os andamentos médicos, ou seja, não colabora para com os tratamentos da medicina.

A solução espiritual não será para curar o indivíduo, mas sim para colaborar com o mesmo, porém, pra isso, primeiramente o mesmo deve acreditar, obter fé, pois, esta emite o maior fluído que facilitará a vinda de bons espíritos. Com esses espíritos opositores ou obsessores ( os famosos ‘’encostos’’ ou Kiumbas) absorvendo todo o conteúdo espiritual da pessoa e danificando o mesmo, a pessoa só tende a regredir em seus tratamentos, pois, é bom lembrar que existe um laço entre a espiritualidade e a matéria, ou seja, se o espírito é prejudicado, o prejuízo acaba refletindo na matéria e vice e versa. Portanto os tratamentos regridem ou estacionam, é o ponto onde a medicina passa a não dar as respostas e se manter do jeito que está.

No caso da Umbanda, se faz procedimentos como uma espécie de ``lavagem espiritual’’, ou seja, afastam-se todos esses espíritos ruins para aproximar bons espíritos, e isso vai do ritual de cada templo e da ordem espiritual maior, não há uma receita exata, cada caso é um caso, isso se faz quando a pessoa está desprovida de qualquer proteção, porque esta automaticamente estará rodeada de maus espíritos e fluídos. Ao aproximar bons espíritos, há uma conciliação com a medicina terrestre, onde os Guias espirituais vão trabalhar para emanar somente bons fluídos, fazendo um ciclo protetor para que maus fluídos não afete o indivíduo e o mesmo possa ter o caminho aberto para os tratamentos médicos, com isso a probabilidade de melhora aumenta, porque unem-se duas forças. Existem casos que a pessoa procura a Umbanda, espiritismo ou outra forma religiosa e é curada, digo com convicção, a espiritualidade não curou a pessoa de sua doença, mas sim os tratamentos médicos, a espiritualidade simplesmente limpou toda a sujeira espiritual para que os tratamentos dessem resultados de onde pararam, sem ter nenhuma interferência, ou tendo as interferências retiradas de seu caminho. A religião colaborou para a cura espiritual, onde a perturbação espiritual estava impedindo os resultados dos tratamentos, como disse a pouco, uma conciliação entre dois lados, o físico e o espiritual. Deixo aqui uma observação, nos casos de doenças crônicas como, por exemplo, a esquizofrenia, a religiosidade ou os Guias espirituais vão agir da mesma forma, protegendo a pessoa, formando um ciclo protetor em sua volta para que espíritos ruins não se aproveitem da situação, os Guias espirituais farão por onde da mesma forma, colaborar com a medicina, deixando o campo aberto para a mesma.

As barreiras que estão entre o mundo físico e o mundo espiritual somos nós mesmos que colocamos, lembrem que os dois se movimentam simultaneamente, independentemente dos fatores evolutivos de cada. Nunca podemos descartar os benefícios da Terra que foram feitos para usufruirmos deles, e se possível, aconselho também a nunca descartarem o suporte espiritual, mas não aconselho a procurá-los como um substituto dos setores físicos, pois, um necessita do outro.

Carlos Pavão



Comentários