Pular para o conteúdo principal

Destaques

Descobrindo o Conhecimento Sagrado

Descobrindo o Conhecimento Sagrado


Quando nos conectamos com a Árvore Sagrada imediatamente estamos nos abrindo à descoberta do conhecimento antigo e suas revelações. A primeira revelação se dá em torno da unidade.

Unidade

Todas as coisas no Universo estão interligadas. Nada existe por si só, isoladamente. Tudo, o que quer que seja, está inter-relacionado. Alcançar a sabedoria é justamente ter a habilidade de ver e entender a simplicidade desta inter-relação e conexão de todas as coisas, aceitando-as como elas são.Como tudo faz parte de um Todo, não podemos entender este Uno simplesmente desencaixando as suas partes. O verdadeiro conhecimento revela que só é possível entender as coisas se conseguimos compreender a forma como elas estão conectadas às demais, lembrando que as partes não podem ser dissociadas do Todo. A ruptura é a perda da harmonia e a quebra do sincronismo do movimento do Universo.

"Cabe ao homem compreender que o solo fértil, onde tudo que se
planta dá pode secar; que o chão que dá frutos e flores pode dar ervas
daninhas; que a caça (escassa) se dispersa, e a terra da fartura pode se
transformar na terra da penúria, da fome, da destruição. O homem precisa
entender que de sua boa convivência com a natureza depende sua
subsistência, por isto não deve matar um animal se não for se alimentar
dele, não deve arrancar uma folha sem necessidade, não deve abrir
caminhos na floresta por onde jamais passará. O ser humano precisa
entender que a destruição da natureza é a sua própria destruição, pois a
sua essência é a natureza: a sua origem e o seu fim."
Pai Cido de Òsun Eyin,
"Candomblé a Panela do Segredo", obra cilada.


Mudança

Toda a Criação vive um estado de constante mudança. Nada na natureza é imutável, nada resiste à mudança que ocorre em ciclos e padrões e não por acaso ou acidentalmente. Ela obedece a um princípio de transformação necessária à manutenção do equilíbrio e da harmonia do Cosmo. Observe-se a mudança das Estações, dos ventos, das marés e as transformações físicas visíveis pelas quais passa o ser humano que, após a gestação, nasce, cresce, vive e depois morre para renascer no mundo espiritual.

As plantas crescem, fazem surgir os botões dos quais nascem as flores que após um tempo de vida fenecem, não sem antes beija-flores, abelhas e morcegos as polinizarem e espalharem suas sementes para a continuidade e proliferação das espécies; e os frutos das árvores que brotam, amadurecem e, quando não colhidos, caem, servindo de alimentos para os animais, até que tornam a gerar novas árvores a partir de suas sementes, processo que se perpetua nos reinos de todos os seres vivos.

É este movimento de transformação constante que atinge toda Criação que faz o carbono tornar-se, em um determinado momento, precioso diamante, e o silício cristal de quartzo. Quando temos dificuldade para ver, ou não conseguimos ver como uma mudança que se processa em nós está conectada às outras coisas é porque o nosso ponto de defesa — a situação de onde vemos a mudança — está limitando a nossa habilidade de enxergar claramente. Isso se deve ao nível de apego que mantemos.

Ver e Não-ver

O mundo físico é real e o mundo espiritual também. Os dois são aspectos de uma realidade, embora cada um possua suas próprias leis. No entanto, como tudo está inter-relacionado, a violação das leis de um destes planos pode afetar o outro. Assim, entende-se por uma vida equilibrada aquela que honra ambas as dimensões da realidade. Não só o que pode ser visto é real, mas também é realidade o que existe de forma não-material, como os sonhos, visões, ideais e ensinamentos espirituais. Tudo isto integra a dimensão espiritual do desenvolvimento humano que está relacionado à capacidade de aceitar essas dimensões como reflexão, ou na forma de representação simbólica, do desconhecido ou potencial irrealizado para lazer ou ser algo mais ou diferente do que somos. O não-ver é reconhecer que toda semente tem uma vigorosa árvore no seu interior e que os dons que cada pessoa possui, e foram doados e colocados no seu interior pelo Criador, são como frutos "escondidos" no interior da árvore, pois, se cortada em milhares de pedaços, nenhum fruto será encontrado. Mas os frutos estão ali e, nas condições corretas, se revelam em todo seu esplendor de sabor e beleza.

Respeito

Cada vez que o Avô Sol levantar clareando o novo dia e a cada anoitecer, agradeça ao Criador por todas as coisas que lhe são ofertadas e a oportunidade de experienciá-las. Os sioux saúdam a cada dia agradecendo: "Grande Espírito, Você me deu a graça e o direito de viver mais um dia. Agradeço esta nova oportunidade e prometo que vou tentar fazer e dar o melhor de mim".

Agradeça pelos outros a oportunidade que eles lhe dão de crescer pelas lições que lhe trazem diariamente. Considere seus pensamentos e ações a cada dia e busque a coragem e a força para se tornar uma pessoa melhor. Lembre-se: uma coisa boa deve servir e ser útil não só para uma pessoa, mas trazer benefício para todos.

Trate todos os seres humanos — independentemente de serem crianças, jovens, adultos ou anciões de qualquer cor ou raça — e todas as coisas vivas com respeito durante todo o tempo. Mostrar respeito é uma lei básica da vida.

Respeitar é honrar ou estimar alguém, tratando-o com reverência.

Respeitar a si mesmo é o passo inicial para aprender a honrar a sabedoria dos anciões, dos pais e dos mestres. Para tanto, esforce-se para ser sempre verdadeiro consigo mesmo em qualquer que seja a situação.

Trate a Mãe Terra e tudo que existe nela com o mais profundo respeito, revelando, nos seus atos, o carinho e honra que os filhos devem à mãe. Agindo assim você se manterá próximo do Grande Espírito e também será honrado cada vez que demonstrar respeito pelos seus semelhantes, dedicar parte dos seus esforços pelo bem comum e aceitar as responsabilidades pelas suas atitudes. Veja o estranho não como estrangeiro, mas como membro da família humana e o trate com respeito, consideração e amabilidade.

"Todas as raças e tribos do mundo são como as diferentes cores de flores de um campo. Todas são igualmente belas", ensina um ancião Cherokee.

A felicidade sorri para aqueles que se dedicam a servir. Ser útil ao seu irmão e a todas as suas relações é um dos caminhos para o crescimento espiritual e um dos propósitos pelo qual o ser humano foi criado.

O homem deve ser moderado e buscar o equilíbrio em todas as situações de sua vida, conhecendo as coisas que lhe servem e as que não lhe são úteis. Para tanto, deve ouvir e seguir sempre a guiança do seu coração, da oração, dos sonhos e das visões. Mas não despreza, nunca, o conselho do amigo, do sábio e do ancião.

Artes Xamânicas





Comentários