Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2014

Tolerância

Imagem
Muitas vezes, no nosso dia-a-dia, costumamos reclamar de algumas pessoas que nos atendem em lojas, supermercados, ao telefone, enfim, as pessoas que nos atendem de alguma forma.
O que não nos damos conta é que também estamos entre essas pessoas. E que, como elas, também estamos nos relacionando com várias outras pessoas.
Devemos pensar duas vezes antes de nos irritarmos.
A irritação, a intolerância, fazem com que provoquemos males ainda maiores na sociedade que vivemos.
São os pequenos desentendimentos que geram os grandes conflitos da humanidade.
Por isso, não negue consideração e carinho diante de balconistas fatigados ou irritadiços. Pense nas provações que, sem dúvida, os atormentam nas retaguardas da família ou do lar.
A pessoa que se revela mal-humorada, em seus contatos públicos, provavelmente carrega um fardo pesado de inquietação e doença.
Aprender a pedir um favor aos que trabalham em repartições, armazéns, lojas ou bares é obrigação.
Embora estejam sendo pagos para cumprir …

Paciência

Imagem
A paciência é importante para os empreendimentos expressivos a que te propões.
Exercícios regulares de reflexão e contenção dos impulsos da personalidade formam os condicionamentos que imprimem calma e equilíbrio, gerando a paciência.
Claro, tal realização exige perseverança. A recompensa é o enobrecimento da alma.
Nascida do cansaço, marasmo e rotina, a irritabilidade é um sinal vermelho em teu caminho.
A paciência resiste às más circunstâncias, ao cansaço e ao tédio. É confiante, gentil, otimista, sem deixar de ser responsável, séria , recatada.
Suporta com ânimo as vicissitudes e não esmorece quando tardam os resultados. É, também, irmã da fé, porquanto aquele que crê espera e confia tranquilamente.
Policia, pois, tuas reações íntimas. Se te assalta constante mau-humor, necessitas do auxílio da paciência, a fim de refazeres o ânimo, renovares conceitos e atividades.
Joanna de Ângelis / Médium Divaldo Franco Livro: Celeiro de Bênçãos - Ed. LEAL


Espiritização da Umbanda?

Imagem
Pergunta: Pai Antônio, muitos umbandistas mostram certa preocupação quando é abordado a questão de se estudar a obra codificada por Allan Kardec dentro da Umbanda, temendo que a mesma num termo popular se “espiritize”, o senhor poderia nos dar uma ideia sobre este assunto?


PAI ANTONIO: Meus filhos, que possamos hoje e sempre recebermos os eflúvios de amor e paz que emanam de Nosso Deus Criador na forma simplória de Mamãe Oxum e Pai Oxalá. O tema realmente ao que temos observado no meio umbandista ainda gera algum receio e por que não dizer meus filhos uma certa polêmica. A colocação do filho é clara, a obra foi “codificada” e não criada e quando falamos em codificar, podemos ainda interpretar filhos de uma forma simples que se pode agregar e não substituir totalmente, neste ponto encontramos outra palavra: ESPIRITUALIZAÇÃO.
Espiritualizar meus filhos pode ser interpretado como “extrair a essência”, ou ainda, buscar aquilo que se tem de melhor em si mesmo e ai encontramos a maior taref…

Minha Umbanda é Melhor do que a Sua

Imagem
O terreiro que você frequenta é melhor do que o meu, ou o meu é melhor do que o seu? Afinal, qual é o melhor terreiro para se frequentar?


Tais dúvidas já afrontaram diversos membros e frequentadores da Umbanda e muitos desses ainda acham, ou afirmam categoricamente, que a sua umbanda é a única e verdadeira.

Vamos analisar para entender quem está com a razão e, acredito que as afirmações abaixo valham para o terreiro de quem está lendo este texto.
O terreiro que frequento não pratica o mal e não deseja o mal de ninguém. Lá não é feito amarração para o amor e muito menos é feito magias para as pessoas ganharem na loteria ou afins. O respeito às pessoas é o mínimo exigido. Sempre que possível, é praticada a caridade de doação de materiais ou alimentos aos mais carentes. Os guias espirituais dão bons conselhos e enchem de luz e força o ambiente quando estão presentes. A natureza também é respeitada e as matas, cachoeiras, praias, pedreiras, campos floridos, lagos, lagoas, rios, vento, raio,…

Dificuldades de um Terreiro de Umbanda

Imagem
Hoje me peguei pensando nas dificuldades que existem em um terreiro de Umbanda, começando pela estrutura física, na dificuldade burocrática, na dificuldade de se encontrar e alugar um salão onde preencha as requisições mínimas que a prefeitura da região exija, fora que muitas pessoas não querem alugar seus estabelecimentos para terreiros porque acreditam que dependendo do que seja feito no local fique uma energia que pode ser tanto boa como ruim de acordo é claro com o que era praticado no local, também existe o abuso de muitas pessoas que quando ficam sabendo que o estabelecimento será alugado para um terreiro cobram aluguéis altos e colocam uma lista de regras que jamais existiriam se fosse para um aluguel comercial. E é claro fora o preconceito que é muitas vezes cruel, muitas vezes o zelador já está fechando o negócio quando ele comunica que será para um terreiro, o proprietário cancela na hora toda negociação, só quem passa e já passou por isso sabe o quanto é revoltante e desgas…

HOMENAGEM TULCA AOS EXUS GUARDIÕES

Imagem
Laroiê Exus é Mojubar Pombas Giras!
Família Tulca em Gira Festiva no dia 23/08/2014




Comentário do texto "A Beneficência"

Imagem
EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO 
Cap. XIII - Ítem 11 Tema: A Beneficência


"A Beneficência"
Já ouvimos falar que as pessoas normalmente procuram a religião pelo amor ou pela dor. Pela nossa experiência, observamos que muito mais pela dor. Em todas as religiões normalmente as pessoas procuram um lenitivo para as suas aflições, procuram no exterior, no movimento que vem de fora para dentro de si próprios. A começar por Deus, os espíritos e todos os santos que são os responsáveis para resolver o seu problema, afinal, elas fazem orações todas as noites antes de adormecer, vão à missa todos os domingos, fazem promessas para todos os santos, muitas vezes fazem penitências as mais dolorosas, recebem o espírito santo, vão ao terreiro para "retirar o encosto", fazem as oferendas aos Orixás certinhas, então é só esperar...
Meus irmãos, a religião não é um "balcão de negócios", ela existe para dar o conforto na hora da dor e para nos ensinar a progredir na nossa caminh…

HOMENAGEM TULCA AO ORIXÁ OMULU

Imagem
Família Tulca em gira festiva no dia 16 de agosto de 2014
Nós que fazemos a TULCA, agradecemos mais uma vez ao nosso querido Orixá co-regente mais um ano de bençãos em nossa tenda, construindo com as pedras que nos jogam, amando ao Divino Pai Olorum e a todos os Orixás acima de tudo, na alegria e na tristeza, na certeza de um melhor amanhã sempre! 
Oh meu pai, és tantas vezes mal compreendido quando alguns, por pura ignorância, o temem por associá-lo à doença e à morte, somente porque em tempos remotos os negros africanos oravam a ti, diante de uma epidemia de varíola, que por permissão de Deus e por merecimento que não nos cabe julgar, muitos irmão foram a óbito, e assim, os nossos irmãos africanos, por ingenuidade, acharam que foi vós, meu pai, o causador daquelas mortes...
Mas os tempos são outros, a sociedade evoluiu e a nossa religião apesar de eclética tem identidade própria, guarda forte influência dos cultos africanos, mas diante da nossa natural evolução, permeamos o limite do b…

Comentário do texto "A Lei do Amor"

Imagem
EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO  Cap. XI - Ítens 8,9,10 Tema: A Lei do Amor

Comentário do texto "A Lei do Amor":
O amor que nos anuncia o Evangelho é o amor incondicional. Somos ainda espíritos imperfeitos, daí a dificuldade de por em prática este sentimento divino em toda a sua essência. Quem de nós nos sensibilizamos com a dor do outro, mas se fosse com um ente querido, familiar e que nos seja próximo, daríamos até a nossa própria vida para socorrê-lo? Este é um exemplo grosseiro, mas que ilustra o quanto somos egoístas em se tratando da grande família humana. Temos a tendência de nos fecharmos em grupos sociais e religiosos, e o que vai além deste limite simplesmente não nos interessa. Atualmente, os nossos irmãos do Oriente Médio sofrem o desespero de perderem a própria existência e a dos seus entes queridos em uma guerra desmedida, e quantos de nós nos unimos em prece para socorrê-los? Reflitam, se esta guerra fosse no nosso País, talvez a nossa prece fosse muito mais fer…

A Ponte

Imagem
O homem andava pelo caminho árido. Longo era o percurso a vencer. Chegou afinal a um ponto onde pensou que não poderia prosseguir.
Enorme abismo se apresentava à frente. Como transpô-lo?
Sentou-se desolado à beira da garganta escancarada.
E agora? Então olhou para sua direita e divisou um pouco além de onde se encontrava, o perfil de uma ponte.
Ébrio de contentamento, dirigiu-se para lá.
As forças lhe voltaram e ele, satisfeito, caminhou sobre o abismo de rochas nuas, seguro, graças à ponte.
São variadas as pontes no mundo e, algumas, famosas. A Golden Gate em São Francisco; a Presidente Costa e Silva, mais conhecida como Rio-Niterói; a Ponte da Amizade, ligando Brasil e Paraguai; a Ponte Neuf, em Paris.
Diferentes em largura, comprimento e arquitetura. Todas, no entanto, traço de união entre duas extremidades distantes.
Você já pensou alguma vez se tornar uma ponte? Ponte entre Deus e os homens, entre a luz e as sombras?
Um hífen de luz entre a dor e o medicamento precioso, entre o …

Cantar e Bater Palmas na Umbanda

Imagem
A Umbanda é musical, a Umbanda tem ritmo.
Ao entrar pela primeira vez em um templo de Umbanda muitos se deslumbram com a musicalidade dos pontos cantados e o consequente acompanhamento, pelos filhos de fé, que felizes batem palmas. Esse gesto parece, a princípio, apenas o acompanhamento daqueles que estão à vontade, felizes e interagindo com a curimba (atabaques) da casa. Mas não é não simples assim.
Ao bater palmas, ativamos os chacras localizados em diversos pontos das mãos, entramos em sintonia com a curimba, que deixa de trabalhar sozinha e passa a ter o apoio da corrente e assim conseguimos alcançar esferas espirituais às quais necessitamos para aqueles trabalhos.
O ponto cantado é uma prece, a curimba é a cadência que leva essa prece ao astral e traz o seu retorno, e as palmas ativam a energia dos chacras de cada membro da corrente (e até da assistência) para que haja fluidez nos trabalhos.
Portanto, cada um, mesmo sem perceber, desempenha um papel importante dentro da grande eng…

O Ato de Bocejar na Casa Espírita

Imagem
Um dos fenômenos que chama a atenção dos observadores atentos é o bocejo que muitas pessoas apresentam quando estão nos centros espíritas. Muito já se falou a respeito, mas quase ninguém conseguiu dar uma explicação lógica para o fato. 
Em nossas reuniões mediúnicas observamos que nas ocasiões em que os médiuns estão sob má influência, eles bocejam com certa frequência.  Alguma coisa acontece com a organização física-perispiritual dessas pessoas, provocando o fenômeno.
Verificamos também que depois de darem passividade mediúnica, os bocejos cessam imediatamente, o que mostra que a causa se liga diretamente à fenomenologia da mediunidade.
Allan Kardec, em O Livro dos Espíritos, demonstrou que os fluidos perispirituais podem concentrar-se em alguns órgãos conforme a necessidade momentânea de cada criatura.
Assim, por exemplo, se uma pessoa está correndo, os fluidos perispirituais estarão concentrados nos setores mais solicitados do corpo físico, tendo em vista o exercício em questão. A…