Tenda de Umbanda Luz e Caridade - Tulca

30/07/2020

O Seu Pai de Santo Também Existe

O Seu Pai de Santo Também Existe

Então você quer abandonar o Terreiro porque o seu pai de santo não foi lhe visitar?
Quer sair porque ele não pode lhe atender?
Está chateado porque ele falou algumas verdades que doeram?
Falou mal do terreiro porque foi cobrado nas suas obrigações?
Falou mal do terreiro porque acha que o pai de santo deveria conduzir a casa de outra forma?  E somente depois de tanto tempo na casa você observou isto?
Falou mal do pai de santo porque ele manteve rédea curta para manter a ordem?
Está chateado porque seu pai de santo deu a um irmão função mais elevada do que a sua?
Hum! quer sair do Terreiro porque seu pai não pôde lhe atender ao telefone naquele dia?

Sim! mas por favor responda:

Quantas vezes você visitou o seu pai ou mãe de santo sem funções ou algo relacionado a sua vida espiritual?

Quantas vezes você, pelo menos, ligou ou mandou uma mensagem para saber como o seu pai ou mãe de santo está?

Quantas vezes você deu um abraço no seu pai ou mãe de santo e disse: Estamos juntos?

Quantas vezes você deixou o julgamento de lado para ajudar no que for preciso?

Você sabia que o seu/sua zelador(a) é tão humano quanto você?
E as vezes precisa de colo e apoio como você?

A diferença é que você se preocupa apenas com os seus problemas, e ele com os problemas de todos!
Ele também sente vontade de parar, de desistir! Quantas noites ele não deitou a cabeça no travesseiro e pediu para largar tudo, mas desistiu porque tinha você para cuidar?
Quantas vezes ele se pôs em frente ao Sagrado e disse não ter condições de continuar, mas não parou porque sabe que você precisa dele?
Quantas vezes ele se questionou se estava fazendo o certo?

Isso você não sabe.

Ele também sofre, também chora.
Ele também se sente desestimulado, desvalorizado.
Só que ele esconde as lágrimas quando senta a sua frente para abençoar e encorajar você! Ele engole as suas dores para ouvir as suas. Ele esquece seus problemas para aconselhar nos seus. Ele deixa a sua família, para cuidar da sua.

Ele esquece sua vontade de parar enquanto lhe direciona de forma entusiasmada, para que você não pare!

E ele fica feliz quando te vê andando no caminho certo. Ele se alegra com suas vitórias.
Mas você se lembra de ligar ou mandar mensagem falando o que conquistou? Você se lembra de dedicar a ele um momento de oração? Você se lembra de compartilhar suas alegrias com ele?

Ou ele só te serve como uma tábua de lamentações?

A verdade é que a maioria, assim como você, que está lendo essa mensagem, pensa que o seu Pai ou mãe de santo são superiores, super heróis. Mas não, eles não são.

Ame o seu Pai ou mãe de santo. Afinal, eles são a sua família espiritual e tal qual seus pais carnais, estão para ajudar você a caminhar. A seguir em frente.

Ajude o seu Pai ou Mãe de santo se eles precisarem. Se preocupe.

Seja amigo do seu Pai ou mãe de santo.

Seja um achador de soluções, não um criador de problemas. Ou se não puder achar soluções, seja um ombro amigo. Seja acolhedor.

Seu Pai ou Mãe de santo também precisa de você!

Um zelador tem suas obrigações espirituais, e precisa cumpri-las, mas cabe aos filhos de uma casa darem valor a quem cuida das vossas cabeças, cuida do seu espiritual, cuida do seu sagrado.

Autor desconhecido





Leia mais

16/07/2020

Homenagem Tulca à Mamãe Oxum 2020

Salve o dia 16 de julho! Dia de louvar Mamãe Oxum e dia do aniversário de 9 anos de fundação da Tulca! Orayeyêo doce mãezinha...





Leia mais

06/07/2020

Toques de Preto Velho

Toques de Preto Velho

Meu filho, com esses olhos, “que a terra não comeu”, pois são olhos espirituais, reais, já vi muita coisa. Algumas boas, outras nem tanto, e mais outras que não vale a pena contar. O que passou, passou mesmo. O que ficou foi a experiência das diversas vidas na carne, aliás, muitas delas, tão iguais e, ao mesmo tempo, tão diferentes.

O que ficou foi o aprendizado e o conhecimento de como é o coração dos homens e suas emoções e vontades. Aprendi a ler a verdade de cada um, por dentro, lá na toca das coisas que não se falam, e que todos escondem muito bem.

Tem muita zica dentro dos corações, meu rapaz. É rolo que não acaba mais!
E coração rançoso e rancoroso, você sabe como é que é, está cheio de irmãozinhos das trevas agarrados nele. Eles se alimentam das emoções podres e dos pensamentos maldosos. E a zica é tanta, que só a pessoa rancorosa é que não vê a energia que está perdendo.

Menino de Deus, como os homens sofrem por causa das emoções podres!

Igualzinho ao corpo carnal, que pode apresentar escaras na pele, devido à falta de movimento em alguma área, o corpo espiritual também tem suas escaras astrais. Porém, essas são causadas pelas emoções podres, estagnadas no meio da alma atormentada e sem centro espiritual.

Falta movimento sutil ali! Falta vergonha na cara para acertar o passo!

Muito disso vem de outras vidas, são escaras do passado, de coisas mal-resolvidas, ainda alojadas no corpo espiritual. Mas, muita coisa é de agora mesmo, é coisa podre dos dias atuais. E o mal-cheiro psíquico exalado atrai os espíritos atormentados e atormentadores, que ficam agarrados em penca na aura da pessoa.

Isso é uma tragédia invisível! É uma doença psíquica que amarra os encarnados e impede os desencarnados carentes de seguirem em frente.

Nosso Senhor Jesus Cristo avisou muitas vezes sobre isso. Ele disse: “Orai e Vigiai!” – Ele sabia do mal que as emoções podres fazem no ser humano.

Todavia, muitos oram de forma egoísta e mecânica, sem coração e sem alma, e outros nem isso fazem, passando ao largo das boas vibrações que poderiam ajudá-los e fortalecê-los. E os que vigiam, raramente se olham por dentro, pois policiam muito mais a vida alheia, e não foi isso que Nosso Senhor ensinou.

Meu amigo, tem tanto espírito agarrado nas pessoas, que há horas em que você não sabe mais quem é quem, de tão entranhados que estão. É um fuzuê energético na aura desses infelizes. Ô coisa feia de se ver!

Mas Nosso Senhor é de uma compaixão infinita. Sob o seu comando, legiões de espíritos de luz vêm ajudando os homens nessas lides do invisível. Sem eles, isso aqui já teria ido para o beleléu! São eles que deslindam as ligações psíquicas daninhas e levam os irmãozinhos das trevas para o Espaço, para serem tratados pelos médicos da luz.

Esses irmãos da luz são os verdadeiros anjos da guarda da humanidade. Pena que os homens se esquecem tão facilmente das bênçãos que recebem. Esses guias e benfeitores espirituais são os trabalhadores de Nosso Senhor, não importa a linha espiritual à qual laboram. Sempre agradeça a eles, pela proteção e luz.

Todavia, se os guias espirituais ajudam, também é verdade que os homens precisam fazer sua parte. Que vigiem e orem, e exorcizem as emoções podres de seus anseios. Que renunciem aos desejos torpes de vinganças. Que esqueçam as ofensas e se dediquem a alguma causa nobre e verdadeira.

Ninguém é vítima do destino! Todos são passíveis de falhas na jornada, como também de atos elevados. E todos são capazes de seguir em frente...

Tem muito coração “zicado” nessa vida dos homens terrestres, e muitos espíritos zangados na cola deles. Ainda bem que, lá da Aruanda, vem aquela luz que ilumina a fé dos filhos que querem a cura do próprio espírito.

Como você escreve sobre as coisas do espírito, fale para as pessoas daquela chuva de luz que os guias produzem sobre as cabeças dos filhos que se esforçam na senda da luz e do bem. Aquela luz de Aruanda... Aquele amor que cura o coração.

Fale das egrégoras invisíveis que sustentam os bons pensamentos e os bons ideais, para que muitos outros se liguem a elas e se protejam das vibrações pesadas.

Filho, olhe essa estrela sobre a sua cabeça. É linda e brilhante. Você sabe o significado dela, e sabe quem a enviou para iluminar o seu caminho. Pense que o brilho e a proteção que dela emanam possam ser irradiados para outras pessoas.

Que Oxalá abençoe as pessoas zicadas e as cure do mal que trouxeram para dentro de si mesmas. Que Ele propicie um momento de despertar para elas.

Fique na paz de Nosso Senhor!

Na luz de Aruanda.

Na fé!

Pai Joaquim de Aruanda 
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges)





Leia mais

A Missão

A Missão

Meu filho, você vai encarnar e levará consigo a condição de ser um médium umbandista. Talvez você desista antes de começar, afinal muitos fazem isso por medo. Caso aceite a tarefa, esteja preparado para dividir suas energias com os necessitados, para sofrer com as dores dos outros e ser atacado pelos desafetos espirituais dos que lhe pedirem ajuda. É possível ainda que depois de fazer tudo o que estiver ao seu alcance para resolver os problemas dos que lhe procurarem, as pessoas lhe virem as costas quando o necessitado for você.

Tudo isso faz parte dessa missão que nosso Senhor Oxalá lhe oferece como dádiva. Se Ele mesmo foi à cruz quando veio em Terra com o nome Jesus, o que se pode esperar para quem deseja servir o Supremo Mestre? Somente renúncia, sacrifício e dificuldades esperam os médiuns da Luz Maior.

Todavia, por esses dolorosos meios você também encontrará a felicidade incomparável de se sentir um espírito eterno, liberto dos flagelos do egoísmo e da vaidade decorrentes do apego ao mundo da forma. Essa é sua grande oportunidade de se libertar dos karmas negativos do passado.

Sendo você vencedor de suas próprias tentações e fraquezas, consolidará definitivamente a semente do Bem que plantamos no seu coração e na sua alma.

Vai, filho, seja fiel ao seus guias e estaremos sempre contigo ao longo de tua existência na carne até que possamos nos encontrar novamente em espírito e verdade diante dos portais de Aruanda...

Autor desconhecido





Leia mais

25/06/2020

A Mediunidade de um Criminoso

A Mediunidade de um Criminoso

Mais de um ano se passou da prisão de um homem, médium conhecido como de cura, acusado de praticar vários crimes, como abusos sexuais, falsidade ideológica, corrupção de testemunha, coação, posse ilegal de armas, condenado a 60 anos de prisão, com mais 10 processos em andamento.*

Este texto surge de uma pergunta que não quer calar: como um médium desvirtuoso e criminoso pode favorecer a cura de milhares de pessoas, segundo depoimentos dos que alcançaram a cura ou dos que conhecem alguém próximo que foi favorecido pela intervenção deste médium?

Na população mundial não falta sugestões:

Uns simplesmente não acreditam em cura. 

Outros acreditam, desde que separem o médium do homem criminoso, como se um pudesse sobreviver sem o outro em um mesmo contexto de serviço mediúnico. 

A medicina explica, sem pesquisa de campo comprovada, que os que alcançaram a cura não tinham doença física de fato e sim doença psicológica, que é mais fácil de apresentar resposta favorável por sugestão e indução.

Vamos primeiro entender o que é mediunidade:

Mediunidade é a capacidade de ser intermediário entre dois planos, o material e o espiritual, é uma faculdade inerente ao ser humano, tão natural quanto os seus cinco sentidos conhecidos, sendo que em algumas pessoas apresenta-se de forma mais ostensiva do que em outras, porém todos são médiuns em diferentes graus e tipos de mediunidade, independente da religião que professa ou conduta moral.

Diante do conceito acima, se todos são médiuns, entende-se que existem médiuns moralmente decaídos, mau caráter, charlatões, bandidos, etc. Como existem médiuns de conduta ilibada, virtuosos e confiáveis. As pessoas são diferentes, os médiuns são diferentes, todos carregam a mesma essência como pessoa e como médium, por isto não podemos, como pensam alguns, separar o médium do homem criminoso, para justificar as suas curas.

Então, ainda insistimos na pergunta que não quer calar: como um médium com conduta criminosa pode efetuar curas milagrosas?

Já sabemos o que é mediunidade, agora vamos refletir quem são os espíritos  que se utilizam desta mediunidade:

Os espíritos, quando desencarnam, carregam a mesma bagagem moral de quando encarnados. Existem os espíritos bons, da luz e também os maus, das trevas. Eles vão se ligar aos médiuns de acordo com a sua semelhança, questão de sintonia. É impossível para um espírito da luz sintonizar-se com um médium com condutas trevosas, da mesma forma, é impossível a um espírito trevoso sintonizar-se com um médium do bem.

Diante do exposto acima, concluímos que os espíritos que assistem o médium criminoso são espíritos do mal. Como assim??? Um espírito do mal pode fazer um bem, uma cura? Pode. 

No mundo astral existem verdadeiras organizações trevosas, composta por espíritos comprometidos em dominar o mundo, são espíritos altamente inteligentes, dentre eles também existem os que na terra foram cientistas, médicos, filósofos e toda uma gama de atribuições para desenvolver um plano de domínio e de poder sobre a maioria. A organização criminosa do astral se sintoniza com a organização criminosa terrena através dos seus médiuns.

Os trevosos para iludir os menos atentos, se passam por espíritos bem conceituados e da luz, usam o seu nome e operam "milagres" com os seus conhecimentos de medicina. A cura aparente existe, enfatizo "aparente" porque não é uma cura real e sim momentânea, somente para iludir e angariar adeptos.

A cura verdadeira proporcionada por intercessão dos espíritos da luz e que não necessita do toque no corpo físico, muito menos que os médiuns fiquem a sós com o paciente, são curas que foram permitidas por Deus, diante do merecimento de cada um, que somente a Sua Justiça pode avaliar quem é merecedor. Portanto os espíritos da luz seguem uma Lei Maior, a Lei da Ação e Reação ou de Causa e Efeito, logo não é qualquer um que tem o merecimento da cura, muito menos multidões como vemos entre os que fanatizam o médium criminoso. Os espíritos da luz não compactuam com o sensacionalismo, fanatismo e com tudo que favoreça a ascensão do ego de qualquer médium. 

Já respondemos como um médium criminoso pode efetuar curas. Agora vamos refletir porque os espíritos de luz permitem. Eles permitem a intervenção de trevosos na Terra de diversas formas, não apenas no caso específico de curas espirituais, para que as pessoas aprendam com suas próprias experiências a discernir o bem do mal, pois muitos ensinamentos o ser humano só compreende com o sofrimento. Não estamos neste planeta a passeio, algo viemos aprender ou resgatar para evoluir.

Nossa sugestão para não cair nos planos de um médium trevoso ou mistificador: 

Sempre oriento aos meus filhos de santo que desconfiem de todo exagero. Tudo que ultrapassa a barreira da simplicidade, do anonimato e da caridade desinteressada é passível de alerta. Os espíritos da luz não precisam provar nada para ninguém, através de curas e intervenções sensacionalistas. Eles não têm a necessidade de provar a sua existência, pois sabem que cada um tem a sua hora de atingir a maturidade espiritual. Os espíritos da luz trabalham muitas vezes no anonimato, pois não querem se destacar por carregarem um nome louvável, abominam completamente o orgulho, a vaidade, a luxúria, o egocentrismo e qualquer tipo de sensacionalismo, abominam qualquer mal ao próximo. E como eles, são seus médiuns ou pelo menos são médiuns que tentam ser melhores a cada dia, pois não existe perfeição na Terra.

Que este texto, elaborado no dia de Xangô, Orixá da Justiça, possa contribuir para um melhor entendimento sobre os médiuns e suas práticas mediúnicas. Ele está em defesa das religiões, que muitas vezes são confundidas com as práticas indevidas de determinados médiuns. A religião existe não para resolver os problemas dos seus adeptos, mas para lhes dar sustentação e forças para superá-los da melhor forma possível e no momento certo, designado por Deus.

Ednay Melo - Sacerdotisa da Tulca
Recife, 24 de junho de 2020



*Corrigindo: tínhamos publicado 19 anos de prisão, mas são 60 anos (19 anos refere-se a apenas uma condenação), pedimos desculpas.





Leia mais
Topo