Defumação na Umbanda - Tenda de Umbanda Luz e Caridade - Tulca .

16/04/2014

Defumação na Umbanda

Defumação na Umbanda


A defumação está presente em várias religiões através dos tempos.

O processo de defumação se dá através da queima das ervas vegetais, através do fogo presente na brasa do carvão vegetal. As ervas devem ser secas, desidratadas (sem a água presente nas ervas frescas), porque água e fogo não se misturam.

Secar as ervas em temperatura ambiente, próximas ao ar livre (em frente a uma janela por exemplo). Se preferir adquirir o defumador pronto do comércio, é aconselhável que antes de defumar a mistura seja consagrada a uma força espiritual, à energia do Congá do Terreiro por exemplo.

As ervas têm fluido vital (energia vegetal), que liberada para o ambiente tem a função de descarregar energias densas e miasmas astrais ou purificar, equilibrar e propiciar adequação aos trabalhos espirituais.

À nível astral, a defumação também é um sinal de que os trabalhos de Umbanda vão iniciar naquele momento, ritual em que os Guias também se colocam a postos.

Para obter êxito na defumação é preciso, além de conhecer o poder vibratório de cada erva, direcionar o pensamento com fé, através de pontos cantados e orações.

Outra forma de defumar é entregar o momento ritual da defumação à determinada falange espiritual, daí estarão aliados à queima do vegetal, a força do pensamento de quem defuma e a força espiritual da entidade de Umbanda, tornando mais eficiente esta magia milenar.

E o que dizer dos cigarros, charutos e cachimbos utilizados pelas entidades de Umbanda? São também ferramentas dos Guias para defumar, direcionando a magia do sopro e a queima das ervas presentes no fumo para determinado caso em particular, mais frequentemente para a aura das pessoas.

Como todo e qualquer trabalho de magia, deve-se ter o conhecimento preciso do que se faz, sendo ideal o aconselhamento dos Guias e Mentores de Umbanda.

Do livro Umbanda Luz e Caridade - Ednay Melo


Nenhum comentário