Erva Babosa (Aloe Vera)

Erva Babosa (Aloe Vera)

Existem plantas, cuja capacidade de absorver e armazenar em si as centelhas divinas é admirável e por isso são verdadeiras panaceias para os males da humanidade.

Muitos no ocidente creditam este poder curativo ao chamado princípio-ativo da erva, mas a fitoterapia oriental dá todo o crédito ao princípio-ardente que o ser da planta consegue abarcar em si.

Um esplendido exemplo deste milagre é o Aloe vera, conhecido popularmente como babosa. Ela é uma planta suculenta da família das liliáceas.

Existem muitas variedades de babosa, porém somente o aloé vera é considerado seguro para ser ingerido in natura. As outras são drásticas e precisam ser dinamizadas para uso interno.

Americanos têm pesquisado bastante sobre a babosa e muitos médicos relatam curas surpreendentes em diversas áreas, desde queimaduras, inclusive as provocadas por radiação nuclear, passando por doenças da pele, dos aparelhos digestivo, circulatório, respiratório etc, até as mais terríveis, consideradas terminais.

As pesquisas comprovam que o gel do Aloe vera passado no corpo hidrata a pele, tira manchas, regenera o tecido celular e é o melhor filtro solar que existe!

É um anti-séptico natural com grande atividade bactericida, que penetra na pele e nos tecidos e destrói inúmeros vírus. É fungicida, antiinflamatório, detém a coceira e decompõe e elimina os tecidos mortos, inclusive o pus.

É altamente nutritivo, contém vitaminas, minerais e açucares, porém jamais deve ser ingerido por mulheres grávidas.

As folhas de Aloe vera (babosa) são colhidas após dois anos de plantio, quando atingem pleno poder curativo. As folhas recém-cortadas possuem efeitos terapêuticos bem mais poderosos que qualquer gel ou extrato de Aloe vera (babosa) industrializado.

Para os antigos egípcios, era auspicioso acercar-se da presença dessa planta, que acreditavam ser o ingrediente secreto responsável pela beleza de Cleópatra.

Tenho muita reverência e gratidão pelo ser dessa planta, que nos tem trazido benefícios extraordinários. A natureza provê cada coisa necessária para suprir as necessidades do ser humano e de todas as criaturas.

Meu coração transborda de alegria e louvor a Deus Pai-Mãe por existirem os aloés, que guardam em si aquelas centelhas de Graça para o momento em que precisarmos.

Erva Babosa (Aloe Vera)

Também conhecida como: aloé vulgaris, aloé barbadensis, caraguatá, erva babosa, aloé perfoliata, babosa-de-botica, babosa-folha-miúda, babosa-de-jardim, caraguatá-de-jardim. 

É indicada para banhos energéticos, de descarrego e defumações.

A erva e ou a planta denominada de BABOSA é considerada uma erva morna e ou equilibradora. Espiritualmente, está ligada aos problemas financeiros, pois aliado com benjoim e açafrão é um poderoso defumador para atrair bons negócios e abertura financeira. 

Apesar de sua polpa ser de difícil secagem, serve como componente para ligar os outros ingredientes da defumação. 

Especial para os que descuidam das próprias necessidades físicas e emocionais. Estresse, esgotamento, perfeccionismo, tensão, exaustão. Esgotamento físico e espiritual, prostração.

As Entidades indicam a erva BABOSA através de chás, emplastros, garrafadas e infusões para diversas finalidades para ações como cicatrizante, emoliente, estimulante, fungicida, hidratante, anestésico antiinflamatório.

O uso ritual desta erva na Tenda de Umbanda Luz e Caridade é através de banhos e defumações. Erva que vibra na irradiação do Orixá Omulu e está indicada para auxiliar a cura de diversas enfermidades tanto físicas como espirituais. Para a preparação do banho, ferver água e após deligar o fogo acrescentar o gel retirado de dentro da folha, deixar tampado até esfriar. Para defumações utilizar somente as folhas secas. Sempre alertamos que, em se tratando de tratamento espiritual, é prudente que seja indicado por guias espirituais em centros de Umbanda. (Blog Tulca).

Pesquisado por Ednay Melo
Fontes: Pousada Jardim do Eden / Apostila Pai Maneco




Comentários