O Seu Pai de Santo Também Existe - Tenda de Umbanda Luz e Caridade - Tulca

30/07/2020

O Seu Pai de Santo Também Existe

O Seu Pai de Santo Também Existe

Então você quer abandonar o Terreiro porque o seu pai de santo não foi lhe visitar?
Quer sair porque ele não pode lhe atender?
Está chateado porque ele falou algumas verdades que doeram?
Falou mal do terreiro porque foi cobrado nas suas obrigações?
Falou mal do terreiro porque acha que o pai de santo deveria conduzir a casa de outra forma?  E somente depois de tanto tempo na casa você observou isto?
Falou mal do pai de santo porque ele manteve rédea curta para manter a ordem?
Está chateado porque seu pai de santo deu a um irmão função mais elevada do que a sua?
Hum! quer sair do Terreiro porque seu pai não pôde lhe atender ao telefone naquele dia?

Sim! mas por favor responda:

Quantas vezes você visitou o seu pai ou mãe de santo sem funções ou algo relacionado a sua vida espiritual?

Quantas vezes você, pelo menos, ligou ou mandou uma mensagem para saber como o seu pai ou mãe de santo está?

Quantas vezes você deu um abraço no seu pai ou mãe de santo e disse: Estamos juntos?

Quantas vezes você deixou o julgamento de lado para ajudar no que for preciso?

Você sabia que o seu/sua zelador(a) é tão humano quanto você?
E as vezes precisa de colo e apoio como você?

A diferença é que você se preocupa apenas com os seus problemas, e ele com os problemas de todos!
Ele também sente vontade de parar, de desistir! Quantas noites ele não deitou a cabeça no travesseiro e pediu para largar tudo, mas desistiu porque tinha você para cuidar?
Quantas vezes ele se pôs em frente ao Sagrado e disse não ter condições de continuar, mas não parou porque sabe que você precisa dele?
Quantas vezes ele se questionou se estava fazendo o certo?

Isso você não sabe.

Ele também sofre, também chora.
Ele também se sente desestimulado, desvalorizado.
Só que ele esconde as lágrimas quando senta a sua frente para abençoar e encorajar você! Ele engole as suas dores para ouvir as suas. Ele esquece seus problemas para aconselhar nos seus. Ele deixa a sua família, para cuidar da sua.

Ele esquece sua vontade de parar enquanto lhe direciona de forma entusiasmada, para que você não pare!

E ele fica feliz quando te vê andando no caminho certo. Ele se alegra com suas vitórias.
Mas você se lembra de ligar ou mandar mensagem falando o que conquistou? Você se lembra de dedicar a ele um momento de oração? Você se lembra de compartilhar suas alegrias com ele?

Ou ele só te serve como uma tábua de lamentações?

A verdade é que a maioria, assim como você, que está lendo essa mensagem, pensa que o seu Pai ou mãe de santo são superiores, super heróis. Mas não, eles não são.

Ame o seu Pai ou mãe de santo. Afinal, eles são a sua família espiritual e tal qual seus pais carnais, estão para ajudar você a caminhar. A seguir em frente.

Ajude o seu Pai ou Mãe de santo se eles precisarem. Se preocupe.

Seja amigo do seu Pai ou mãe de santo.

Seja um achador de soluções, não um criador de problemas. Ou se não puder achar soluções, seja um ombro amigo. Seja acolhedor.

Seu Pai ou Mãe de santo também precisa de você!

Um zelador tem suas obrigações espirituais, e precisa cumpri-las, mas cabe aos filhos de uma casa darem valor a quem cuida das vossas cabeças, cuida do seu espiritual, cuida do seu sagrado.

Autor desconhecido





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo