Xangô - Tenda de Umbanda Luz e Caridade - Tulca .

19/06/2012

Xangô

Xangô na pedreira

Dia da semana: quinta-feira – dia do Astro Júpiter

Data comemorativa: 24 de junho

Sincretismo: São João

Cor: marrom ou grafite

Ervas: Erva de São João, manjericão roxo, folhas de laranja e outras.

Frutas: caqui, sapoti, laranja e outras.

Flores: cravos vermelhos e cravos amarelos. Todas as flores vermelhas e amarelas, exceto rosas.

Reino Natural: Formações Rochosas

Elementos: terra e fogo

Domínio: trovão

Pedras: ágata de fogo, pedra do sol.

Símbolo: machado com duas lâminas

Saudação: kawo kabiesilê! – Significa: Salve o Rei, Senhor de Oyó (Cidade da África).

Astro: Júpiter

Deuses na mitologia greco-romana: Júpiter para os romanos e Zeus para os gregos, que na mitologia grega é o deus dos céus e do trovão. A influência de Júpiter também favorece à expansão do conhecimento, prosperidade e fartura.


Xangô é o orixá que tem como atribuição executar a justiça em seu grau maior, aquela determinada pelo Pai Maior Olorum. Para receber o axé de Xangô é preciso estar submisso à Lei Maior e aceitar a Justiça Divina em sua vida. É importante a compreensão da Lei de Causa e Efeito, a compreensão de que todos têm o livre arbítrio para a tomada de decisões e para viver de acordo com as suas escolhas, mas também todos são responsáveis pelas consequências dessas escolhas. Antes de lamentar um sofrimento, peça ao Pai Xangô o discernimento para a compreensão do mesmo e que, se esta vida não justifica tal sofrimento, em algum lugar do passado poderemos um dia encontrar a resposta. O que importa é aguardar com fé e humildade, fé é ter confiança nas Leis Divinas e humildade é não se revoltar contra elas. É muito cômodo pedirmos justiça a este Orixá quando somos nós as supostas vítimas, mas quando somos nós os algozes, quantos de nós pedimos que a Justiça seja feita? Se a nossa meta é a evolução espiritual temos que aprender também esta lição. Falando dessa forma deste valoroso Orixá pode-se ter a falsa ideia de que ele seja um Orixá punitivo, mas não é. Ele, como pai amoroso, espera que o filho esteja pronto para a mudança, que só se dá com a compreensão das Leis de Deus, diante da aceitação, humildade e determinação em melhorar-se.

Pai Xangô também está ligado às questões da razão, do conhecimento e do intelecto. Auxilia no raciocínio e nos estudos.

Seus filhos têm como características: raciocínio metódico e certa rigidez de pensamento, sendo um verdadeiro martírio para um filho de Xangô se vê diante de uma situação que exija alguma mudança de pensamento, admitir um erro, então, torna-se insuportável para um filho de Xangô. São pessoas com apurado senso de justiça, geralmente têm bom desempenho nos estudos e grande capacidade de discernimento. São muito racionais, passivos e observadores. Quando seguem o lado oposto do Orixá tornam-se retraídos, calados, rancorosos e insuportáveis.

Do livro Umbanda Luz e Caridade - Ednay Melo


 

Nenhum comentário