Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2014

Fazer o Bem sem Olhar a Quem

Imagem
O Terreiro também é uma escola, sim! E aprendemos mais com os desafios e ensinamos mais com os exemplos! A espiritualidade nunca nos deixa sem resposta: hoje me deparei com o texto abaixo do Marco Boeing e só tenho a acrescentar diante de uma conclusão bem particular que, vale a pena acreditar na dignidade humana mesmo quando todas as evidências mostram o contrário, porque no final, a consciência do dever cumprido supera todas as decepções! (Ednay Melo)
***

FAZER O BEM SEM OLHAR A QUEM.... 
Quantas vezes já ouvimos isto no terreiro, provavelmente nós mesmos já falamos.
Mas alguém já parou para pensar o quanto isto é difícil??
Muitas vezes recebemos nos terreiros pessoas que “não batem com o nosso santo”, ou que nos fizeram algo, que nos desagradaram em algum momento, e aí?

Como Umbandistas devemos fazer por elas nosso melhor, assim como faríamos com qualquer pessoa, pelo menos esta é a teoria, mas na pratica isto é difícil, somos humanos, temos qualidades e defeitos.

Penso que nestas ho…

Médiuns Curadores

Eis um assunto sempre alvo de polêmicas e em última análise também sempre beneficiando muita gente: os enfermos que são os maiores beneficiados. As polêmicas surgem em virtude do endeusamento de médiuns ou explorações de que são vítimas ou se permitem. O fato, porém, é que a faculdade de curar pela mediunidade existe e deve ser alvo de atento e cuidadoso estudo para evitar-se fraudes e uso indevido da notável capacidade de curar enfermidades através da intervenção dos espíritos.


E também há a questão das cirurgias espirituais sem anestesia, sem dor ou sangue e muitas vezes com cicatrização imediata. Ou o tema dos “benzimentos”, “leitura” das linhas das mãos, etc., etc. Assuntos interessantes estes. Mas o que a Doutrina diz destes fatos?
Busquemos algumas definições e transcrições das obras da Codificação:
a) “(...) Todos os fenômenos espíritas tem por princípio a existência da alma, sua sobrevivência ao corpo e suas manifestações. Sendo tais fenômenos baseados numa lei da natureza, nad…

Os Animais no Plano Espiritual

Imagem
Uma análise sobre como ocorre o processo evolutivo e reencarnatório no reino animal.

Por Dra. Irvênia Prada

Na literatura espírita, encontramos com bastante freqüência alusões a figuras de animais no plano espiritual. Por exemplo, Hermínio C. Miranda, em Diálogo com as Sombras, descreve o "dirigente das trevas" como sendo visto quase sempre montado em animais. Brota imediatamente em nossa mente a pergunta: Qual a natureza desses animais?

Também André Luiz refere-se, em suas obras, a cães puxando espécies de "trenós" (livro Nosso Lar), aves de monstruosa configuração (Obreiros da Vida Eterna), e assim por diante.

Realmente, identificar a natureza dessas figuras de animais no plano espiritual não é tarefa fácil. Alguns casos são de mais direto entendimento.

Assim, em A Gênese lê-se que "o pensamento do Espírito cria fluidicamente os objetos dos quais tem o hábito de se servir; um avaro manejará o ouro..., um trabalhador o seu arado e seus bois... "

Esses bois, p…

Conselhos aos Médiuns

1º - Conserve sua saúde psíquica, vigiando seu aspecto moral:

a) não alimente vibrações negativas de ódio, rancor, inveja, ciúme, etc.; b) não fale mal de ninguém, pois não é juiz e, via de regra, não se pode chegar às causas pelo aspecto grosseiro dos efeitos; c) não julgue que o seu guia ou protetor é o mais forte, o mais sabido, mais, muito mais do que o de seu irmão, aparelho também; d) não viva querendo impor seus dons mediúnicos, comentando, insistentemente, os feitos do seu guia ou protetor. Tudo isso pode ser bem problemático e não se esqueça de que você pode ser testado por outrem e toda a sua conversa vaidosa ruir fragorosamente... Dê paz ao seu protetor, no astral, deixando de falar tanto no seu nome... Assim você está se fanatizando e aborrecendo a Entidade, pois, fique sabendo, ele, o Protetor, se tiver mesmo “ordens e direito de trabalho” sobre você, tem ordens amplas e pode discipliná-lo, cassando-lhe as ligações mediúnicas; e) quando for para a sua sessão, não vá aborr…

O Sabor da Caminhada

Imagem
A vida parece muitas vezes difícil.

Eu sei! E você ainda diz, meu filho, que a vida é dura...
Pai-velho lhe fala com todo o carinho que essa dureza da vida é só aparência, pois, se a vida lhe parece dura, é porque você é mole.
O vencedor na vida é aquele que não abandona a jornada e prossegue confiante, superando os obstáculos.
Numa corrida, o atleta encontra naturalmente os desafios a vencer e muitas barreiras que exigem mais disposição, firmeza e coragem.
Nenhuma vitória é conquistada sem lutas.
Se você adotou uma ideia, uma doutrina ou filosofia, não espere que as coisas sejam fáceis para você.
Surgirão dificuldades, que servirão de teste para averiguar sua competência e seus valores.
Se você empreende um negócio, não seja imaturo a ponto de pensar que tudo será como um mar de rosas.
Como todo ser humano, você só atingirá a tranquilidade após o esforço da conquista.
Sem aqueles espinhos, sem as pedras e desafios ou as sinuosidades do caminho, não aprenderíamos o valor das experiênci…

A Umbanda é de Todos, Nem Todos São da Umbanda

Imagem
Esta obra de Ytaçuan, discípulo do Grande Mestre W. W. da Matta e Silva, traz sábias mensagens dos grandes enviados do astral, que, utilizando as roupagens de caboclo, pais-velhos e crianças nos abençoam com raios de paz, harmonia e sabedoria. Cada uma dessas maravilhosas mensagens nos envolve e serena o nosso mental, tal qual bálsamo de alegria para os nossos espíritos angustiados pelo dia-a-dia das lides terrenas. São essas mesmas entidades que, nas giras de caridade, reconfortam-nos através do passe fluídico ou de uma palavra amiga, que vem, por seu médium, trazer-nos os ensinamentos da umbanda, a Senhora da Luz Velada, mostrando um outro ângulo da proto-síntese cósmica que abrange os quatro pilares do conhecimento humano, que são a religião, a filosofia, a ciência e a arte.

***
Um dia, hão de chegar, altivos e de peito impune, pessoas a dizer-lhes: sou umbandista, tenho fé em Oxalá, tenho mediunidade… com altivez e força tal que chegarão a lhe impressionar.

Mas quando olhar bem se…

Salve o Dia 20 de Janeiro: Okê Arô Oxossi!

Imagem
Quem manda na mata é Oxossi
Oxossi é caçador
Oxossi é caçador
Ouvi meu Pai assobiar
Ele mandou chamar
É na Aruanda êêê
É na Aruanda aaa
Seu caçador da Umbanda
Este Caçador do dia e da noite, esse Amado Pai, muitas moradas assim Ele têm, essas são os corações de seus filhos. Guerreiro de uma única Flecha, que provém o Alimento a seus Filhos, um verdadeiro Caçador de Almas, e com sua única flecha alcança todos os corações de uma só vez, reúne seus Filhos e os Filhos de seus Irmãos Orixás em uma só homenagem, esta não direcionada a Ele próprio, nem a seus Irmãos, nem a seus Filhos e Filhos de seus Irmãos, e sim à Umbanda. Nesse momento Sagrado todos os Terreiros estão em Festa, falam uma só Língua, um só Culto, apenas a louvar o nome do Caçador, este Orixá que mais traduz a nossa Querida Umbanda, através de suas Matas, este Orixá que de seus Filhos e dos Filhos de seus Irmãos só nos roga um único pedido, PROTEGEI A MÃE NATUREZA, pensai-vos da forma para ser pensado, pois a Mãe Natureza, é a Morad…

História da Encarnação do Caboclo das Sete Encruzilhadas no Brasil

Imagem
Esta história chegou até nós, da T.E.F.L., há muitos anos através de uma entidade – um caboclo de Oxossi – enviado do Caboclo das Sete Encruzilhadas, cujo médium não temos informação se ainda está encarnado.

Inicialmente, uma rápida explicação quanto à confusão que alguns irmãos fazem, porque o Caboclo das Sete Encruzilhadas e o Exu Rei das Sete Encruzilhadas, são entidades que possuem nomes semelhantes (são quase homônimos), porém trata-se de espíritos distintos, cada um deles trabalhando espiritualmente em seu nível vibratório. Ambos prestam grandes serviços para a melhoria e desenvolvimento dos espíritos encarnados. Ambos estão em constante evolução, mas não existe qualquer relação de dependência entre eles.

Ao que se tem informação, é que o Caboclo das Sete Encruzilhadas, é um espírito muito antigo, já encarnado ao tempo da vinda do MESTRE JESUS à Terra e que na roda das suas encarnações, jamais apareceu no nível em que trabalham os nossos “compadres” Exus, como alguns, face a semel…

Qual a Diferença Entre Perispírito, Aura e Duplo Etérico?

Imagem
Este é um assunto amplo, uma vez que estes termos sofrem interpretações diferentes, dependendo do autor e do contexto. Buscaremos dar uma resposta simplificada:


Perispírito:é o conjunto energético (fluídico) que atua como intermediário entre o espírito (o ser inteligente e imaterial) e a matéria grosseira e pesada (corpo físico). É tido, pela sua composição e funções, como um "corpo espiritual" ou seja, um envoltório semi-material do espirito (pois as energias são mais sutis que a matéria). Dentre suas principais funções destaca-se a ligação com o corpo físico e a morfologia espiritual.



Duplo etérico:Denominado por alguns como corpo vital, ou campo vital, é um conjunto de energias mais materializadas, cuja função básica é a ligação do perispírito ao corpo físico, provendo vitalidade a este. Na literatura espírita muitas vezes é citado e confundido com o fluido vital ou principio vital, quando na realidade o fluido vital é um dos componentes do duplo etérico.

Aura:é um nome gené…

Cooperar é Preciso

A palavra de ordem para que nós, Umbandistas de fato e de direito, e que tanto amamos nossa religião, possamos vê-la materialmente estruturada é cooperação.
Cooperar significa operar em conjunto, coletivamente, a fim de se alcançar um ideal ou interesse em comum, no presente caso o progresso do Movimento Umbandista.

E como os Umbandistas sérios e comprometidos com as diretrizes do Astral Superior, podem colaborar para o engrandecimento de nossa religião de fé ?

Falemos especificamente do sistema de mensalidades implantado nos vários terreiros existentes.

É público e notório que, embora os Templos de Umbanda (os sérios, é claro!!) sejam locais sagrados onde o binômio caridade-amor sempre se faz presente, difundindo os sublimes valores do Mestre Jesus, a fim de se minorar ou solucionar problemas de ordem espírito-psico-fisiológica, estes lugares, a terreno físico, funcionam como verdadeiras pessoas jurídicas (Instituição), assumindo uma série de deveres para com os que a eles, os ter…

Casamento na Umbanda

Imagem
Sem preocupação de incorrermos em equivocado juízo de valor que possa suscitar discussões dentro de nossa religião, asseveramos que um dos sacramentos (atos religiosos de caráter especial, extraordinário) que quase não é utilizado por médiuns e assistentes nos Templos Umbandistas, é o Casamento.

Antes de tecermos comentários sobre as razões determinantes para que tal ato solene, comum dentro de outras religiões, não esteja efetivamente inserido no rol de ritos religiosos de Umbanda, convém que apresentemos um breve relato histórico sobre o surgimento desta respeitável instituição.

O Casamento, tal qual o conhecemos, tem seu ponto de origem no antigo Império Romano, onde existiam três modalidades de união entre o homem e a mulher.

A primeira forma era a Confarreatio, união da nobreza romana, correspondendo ao matrimônio religioso. A segunda forma era a Coemptio, a união da plebe, do povo, correspondendo ao matrimônio civil. E finalmente a Usus, consistindo tal na aquisição da mulher pel…

Quem Foi o Caboclo das Sete Encruzilhadas?

Imagem
... E no entardecer :
E no entardecer do dia 21 de setembro de 1761, na Praça do Rossio, no centro de Lisboa, um santo foi queimado na fogueira dos hereges. Gabriel Malagrida entregou a alma a Deus e o corpo aos carrascos. Tinha 72 anos, 30 deles passados de pés descalços peregrinando pelo Norte e Nordeste brasileiros. Ergueu igrejas e mosteiros, protegeu índios e prostitutas, caminhou mais de dez mil quilômetros entre o Pará e a Bahia. Ganhou fama de taumaturgo, milagreiro. Por ordem e trama do primeiro-ministro Marquês de Pombal, Malagrida terminou acusado de blasfêmia e heresia. Ouviu a sentença de morte no alto de uma carroça, com um barrete de palhaço na cabeça, mãos amarradas para trás e batina pintada com figuras demoníacas. Quando Pombal, ao lado do rei d. José, ordenou a execução, o padre beijou as escadas do cadafalso, virou para o povo, jurou inocência e perdoou seus acusadores. Abaixou a cabeça, ajudou ao próprio algoz a colocar a corda em seu pescoço. Na primeira puxada, o…