Achar-se Vítima de Demanda - Tenda de Umbanda Luz e Caridade - Tulca .

22/11/2015

Achar-se Vítima de Demanda


Observamos na vivência de Terreiro, que muitas pessoas se preocupam muito em saber se alguém fez demanda para ele, ou se alguém lhe quer prejudicar. Geralmente esta ideia está bem estabelecida em sua mente e buscam os Guias de Umbanda para ter a confirmação. Sobre este assunto, recebemos a seguinte mensagem de uma das nossas Guias Espirituais:

“Ligar-se mentalmente a alguém supondo que esta pessoa lhe faz algum mal, traz alguns sérios inconvenientes para quem pensa.

Enfatizo que "supor", "achismo" não quer dizer "verdade". Quem se aliena com estes pensamentos nunca tem a certeza se o seu desafeto faz ou não: "demanda, feitiço, bruxaria, magia negra, olho gordo, baixa magia, trabalho feito, ou qualquer nome que queiram dar.

E se acham que um Guia de Umbanda vai tirar este tipo de dúvida, se enganam. Este Terreiro não nasceu para jogar uns contra os outros. A força espiritual de um Terreiro de Umbanda vai agir em seu benefício, apenas isto.

Levantaremos algumas hipóteses para um melhor entendimento. Pensar que o outro lhe faz mal por meio de ações mágicas negativas, ou por outros tipos de ações também negativas, na verdade é uma autoagressão, porque:

Supondo que seja verdade, que esta pessoa pratica mesmo o mal contra você. Se você se liga a ela por tal pensamento, estará dando poder a ela e se colocando na mesma faixa vibratória negativa, ficando ambas no mesmo "buraco de aflições".

E se não for verdade? Se esta pessoa nem lembra da sua existência? Ou nem lhe conhece? O que acontece? Neste caso teremos duas situações, vamos dar dois exemplos nomeando pessoas "A" e "B":

"A" pensa que a "topada" que levou na rua foi demanda de "B". Sabemos que "B" é inocente com relação a estes pensamentos negativos de "A".

Se "B" é uma pessoa que leva uma vida regrada, se pratica o Bem ao próximo, se pensa sempre positivo em relação a si e aos outros, se ama a Deus e se conecta a Ele, se enfim, é uma pessoa do Bem, o pensamento negativo de "A" irá até ele, mas retornará para "A", sendo "A" o único prejudicado.

Em outra situação, vamos considerar que "B" é uma pessoa do mal, apesar de não ter feito nada contra "A", mas se compraz em práticas negativas seja a nível de magia, seja a nível de práticas diárias. Neste caso o resultado é bem pior, somem um mal a outro mal maior, que o resultado não vai ter dimensões, atingindo ambos com energias deletérias e enfermiças, carregadas com todos os tipos de quiumbas.

Com estes breves e singelos exemplos, observamos que pensar mal de alguém sempre resulta em sofrimentos para si próprio. Sem falar nos débitos que adquire perante as Leis Divinas, porque o mal em qualquer circunstância sempre será punido.

Prudência e sensatez com os pensamentos! Se estás incomodado achando que as tuas energias não estão boas, vai ao teu Terreiro, segue as orientações dos Guias, que com certeza vão trabalhar para o teu bem-estar. Não procure pensar em quem supostamente fez demanda ou algo do tipo, siga as orientações dos Guias e trabalhe para melhorar-se com uma lista infinita de práticas do Bem. O restante, se existem culpados, tenha certeza que a justiça se fará, porque Xangô elabora, Ogum determina e nós Exus, ha ha ha, fazemos questão de executar”.

(Pombagira Cigana das Rosas / Médium Ednay Melo). Mensagem proferida em Gira Pública na Tulca, em 21/11/15 
Do livro "Umbanda Luz e Caridade - Ednay Melo"



Nenhum comentário