Passe Magnético no SUS - Tenda de Umbanda Luz e Caridade - Tulca

14 de março de 2018

Textual description of firstImageUrl

Passe Magnético no SUS

Passe Magnético no SUS

O Ministério da Saúde anunciou, no dia 12/03/18, a inclusão de dez novas "Práticas Integrativas e Complementares (PICS)" para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Os tratamentos utilizam recursos terapêuticos, baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para curar e prevenir doenças.

"Vamos retomar nossas origens e dar valor à medicina tradicional milenar”, destacou o Ministro Ricardo Barros. (Site G1 Globo)

O SUS já oferece 19 terapias alternativas e agora oferece mais 10. Confira cada uma das dez novas práticas oferecidas pelo SUS:

  • Apiterapia – método que utiliza produtos produzidos pelas abelhas nas colmeias como a apitoxina, geléia real, pólen, própolis, mel e outros.
  • Aromaterapia – uso de concentrados voláteis extraídos de vegetais, os óleos essenciais promovem bem estar e saúde.
  • Bioenergética – visão diagnóstica aliada à compreensão do sofrimento/adoecimento, adota a psicoterapia corporal e exercícios terapêuticos. Ajuda a liberar as tensões do corpo e facilita a expressão de sentimentos.
  • Constelação familiar – técnica de representação espacial das relações familiares que permite identificar bloqueios emocionais de gerações ou membros da família.
  • Cromoterapia – utiliza as cores nos tratamentos das doenças com o objetivo de harmonizar o corpo.
  • Geoterapia – uso da argila com água que pode ser aplicada no corpo. Usado em ferimentos, cicatrização, lesões, doenças osteomusuculares.
  • Hipnoterapia – conjunto de técnicas que pelo relaxamento, concentração induz a pessoa a alcançar um estado de consciência aumentado que permite alterar comportamentos indesejados.
  • Imposição de mãos – cura pela imposição das mãos próximo ao corpo da pessoa para transferência de energia para o paciente. Promove bem estar, diminui estresse e ansiedade.
  • Ozonioterapia – mistura dos gases oxigênio e ozônio por diversas vias de administração com finalidade terapêutica e promove melhoria de diversas doenças. Usado na odontologia, neurologia e oncologia.
  • Terapia de Florais – uso de essências florais que modifica certos estados vibratórios. Auxilia no equilíbrio e harmonização do indivíduo.
A "Imposição de mãos" é conhecida no meio espírita como passe magnético. Richard Simonetti nos dá a seguinte explicação sobre passes magnéticos ou imposição de mãos:

1 – O que é o passe magnético, aplicado nos Centros Espíritas?
Em sua expressão mais simples, é uma doação de energia magnética, semelhante à transfusão sanguínea. Se o paciente está anêmico, o sangue transferido para suas veias o revitaliza. Se há problemas com sua Alma, exprimindo-se em angústias e perturbações, o passe o ajuda a recompor-se.

2 – Como podemos definir esse magnetismo?
Trata-se de uma forma de energia a expandir-se dos seres vivos. No passe ela é controlada e exteriorizada por um ato da vontade. É o que faz o passista quando se posta junto ao paciente, guardando o propósito de beneficiá-lo.

3 – O passista é um médium?
Não no sentido literal. Ele não entra em transe, não atua como intermediário. Conta, porém, com a indispensável colaboração de benfeitores espirituais que controlam o serviço. Eles emitem um magnetismo espiritual que, associando-se ao magnetismo humano, torna o passe mais eficiente.

4 – O passe aplica-se apenas aos problemas da Alma?
Atende a todos os nossos males, tanto físicos quanto psíquicos. Quando a pessoa não consegue lidar com determinadas situações, pondo-se tensa e nervosa, sofre o que chamaríamos de “hemorragia magnética”. Perde vitalidade, fragilizando-se. Torna-se, então, vulnerável a influências espirituais deletérias. Revitalizando-a, o passe a ajuda a superá-los.

5 – Qual a condição básica para que o paciente se beneficie?
A fé. Isso está bem claro nas lições de Jesus. Ele costumava dispensar os beneficiários de suas curas dizendo-lhes: A tua fé te salvou. O Mestre não premiava a fé. Apenas demonstrava que sem ela fica difícil estabelecer a indispensável sintonia com o passista.

6 – Qual deve ser a postura do paciente, no momento do passe?
Orar com fervor, pedindo a proteção divina. Além da oração e da fé, há outro fator importante: o merecimento. Como ensinava Jesus, “a cada um, segundo suas obras”. Se os sentimentos que cultivamos naquele momento são importantes, fundamental é o Bem que façamos sempre.

7 – O passe estanca a “hemorragia magnética”?
Se o paciente tem uma anemia, decorrente de pequena hemorragia interna, a transfusão de sangue será mero paliativo. É preciso atacar esse problema, com medicamentos ou cirurgia. Algo semelhante ocorre com a desvitalização magnética. As causas devem ser eliminadas. Caso contrário, o tratamento não terá efeito duradouro.

8 – Como lidar com isso, tendo em vista os problemas e contrariedades do cotidiano?
Nossos males não decorrem desses dissabores, inerentes à existência humana. A origem está na maneira como lidamos com eles. Se cultivarmos a compreensão, a tolerância, a paciência, a caridade e os demais valores insistentemente preconizados e exemplificados por Jesus, evitaremos destemperos verbais e mentais que favorecem os desajustes que nos perturbam.


Como bem esclarece Richard Simonetti acima, é imprescindível a fé de quem aplica e de quem recebe o passe e para que o seu efeito seja efetivo a longo prazo , tem que haver a prática diária do cultivo das virtudes morais.

O reconhecimento das terapias espirituais como eficazes na cura e prevenção das doenças pelo Ministério da Saúde é um grande avanço do ser humano rumo a sua escalada evolutiva, é uma benção de Deus esta oportunidade para a grande massa da população e não apenas para os frequentadores dos nossos centros espíritas e de Umbanda. Cito Umbanda porque no nosso centro, na Tenda de Umbanda Luz e Caridade, adotamos o passe magnético que antecede às giras públicas e demais terapias oferecemos em um dia específico onde trabalhamos o TAC - Tratamentos de Auxílio à Cura, sem nenhuma relação com a medicina terrena.

Ednay Melo




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo