Umbanda Verdadeira - Tenda de Umbanda Luz e Caridade - Tulca

25/03/2018

Umbanda Verdadeira

Qual a Umbanda Verdadeira?

Atualmente, a Umbanda está sendo amplamente difundida, seja através dos livros, dos meios de comunicação de massa, seja através de Terreiros comprometidos com o estudo, seja através das entidades espirituais que, incansavelmente, nos orientam com os seus sábios conselhos. Apesar de todo material disponível para se entender a Umbanda, ainda restam muitas dúvidas e muitos anseios para encontrar a "Umbanda verdadeira".

A Umbanda é amplamente difundida sim, como também são amplas as diferenças de teorias, ritos e doutrinas, este o motivo de tantas dúvidas que surgem quando o neófito faz a sua pesquisa aleatoriamente e na busca de uma única pergunta surgem várias respostas. Isto muitas vezes o faz desistir da religião, dá a impressão que a Umbanda não tem firmeza nem organização no que prega.

Retornamos a um tema imprescindível para ser explorado antes de todos: A diversidade da Umbanda. O fato é incontestável, a Umbanda não é codificada como na doutrina espírita, por exemplo. Esta última segue a codificação de Allan Kardec, então, todos os centros espíritas têm como base as orientações de Allan Kardec, é muito mais fácil estudar e encontrar em todas as casas similaridade.

Mas, o fato de não ter uma codificação, torna a Umbanda menos eficaz na sua proposta religiosa? Não, definitivamente. A Umbanda é uma religião que é acolhedora de consciências, respeita o livre arbítrio e a maturidade espiritual de cada um, a Umbanda não é proselitista. Ela dá a oportunidade de escolher o que é melhor para o entendimento de cada um. Darei como exemplo a doutrina espírita outra vez: o atendimento ao público nesta doutrina se dá basicamente pelo esclarecimento do Evangelho a fim de propiciar a reforma íntima, única maneira de aperfeiçoamento espiritual, para isto se utilizam de palestras educativas e quem já teve a oportunidade de participar de uma delas pode testemunhar que na grande maioria das vezes são palestras inacessíveis ao público menos favorecido intelectualmente. A Umbanda dá oportunidade para este público, como para outros públicos divergentes em consciências, entendimentos e maturidade espiritual. Eis a vantagem da diversidade na Umbanda: acolhe a todos.

Como tirar o melhor proveito da diversidade da Umbanda? Primeiro procure entender a si próprio. O que você gostaria de encontrar na Umbanda? Um espaço para auxiliar em sua evolução espiritual ou um espaço para desenvolver apenas ritos? Fica a seu critério,  mas cuidado, focar apenas nos ritos não é a proposta dos Guias de Umbanda e algumas casas usam os ritos apenas para impressionar e angariar adeptos.

A proposta dos Guias de Umbanda é auxiliar na evolução espiritual, é estimular a consciência religiosa tendo como base a fé em Deus e em si mesmo, como um ser capaz e agente de mudança. Com a base da fé, é possível viver a Umbanda que constrói no Bem tudo o que o Cristo nos ensinou, o amor incondicional e a caridade pura. Então, se o objetivo é encontrar uma casa para auxiliar em sua evolução espiritual, observe as mensagens dos guias daquela casa, que devem ser ricas em ensinamentos crísticos e jamais estimular qualquer sentimento antagônico à Lei do amor. A linguagem do guia verdadeiro de umbanda é simples, transmite humildade e sabedoria e nunca constrange nem agride a quem quer que seja.

Além de observar as mensagens, também sinta a energia daquela Casa, que deve trazer bem estar, muito embora pode acontecer de alguns processos obsessivos estimularem algum tipo de mal estar justamente para induzir a pessoa a ir embora, não voltar e não ter a ajuda daquela casa, pois os obsessores não gostam de casas sérias. Neste caso o ideal é persistir e continuar observando e sentindo as energias recebidas.

Ao encontrar sua resposta, permaneça no terreiro escolhido por você, mas permaneça com o comprometimento de seguir fielmente a sua doutrina e o seu regimento interno, não tome como modelo as pessoas encarnadas, que são imperfeitas e falhas como todo ser humano, em toda comunidade há pessoas que tem mais ou menos afinidade conosco, mas isto não deve interferir na sua proposta maior de estar ali,  então siga o modelo dos Guias e acredite nos seus próprios Guias que lhe mostraram o caminho, encontrará assim uma forma leve e eficaz de sentir-se feliz. 

Enfim, não existe umbanda verdadeira nem falsa, existe a umbanda que mais se aproxima dos seus anseios e da sua capacidade para entender os dois mundos, material e espiritual. Somente uma coisa deve prevalecer em todas as vertentes e propostas umbandistas: a gratuidade de todos os atendimentos e o respeito e proteção a todos os seres da criação e reinos da natureza e, principalmente, o respeito aos ensinamentos dos Guias, que devem sempre ser passados pelo cadinho da razão e do bom senso: linguagem simples, esclarecedora e sábia, cuja mensagem seja sempre do amor e da caridade.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo