Espíritos Guias na Umbanda - Tenda de Umbanda Luz e Caridade - Tulca .

30/01/2024

Espíritos Guias na Umbanda

Guias de Umbanda

Os Guias são entidades espirituais que baixam nos Terreiros de Umbanda e cuja proposta de trabalho é auxiliar os encarnados em suas necessidades espirituais, para que tenham uma vida mais tranquila e, principalmente, evoluam como espírito, sempre diante da permissão de Deus e do merecimento de cada um. Dentre os Guias que assistem a nossa casa, a Tulca, estão os Caboclos, Pretos Velhos, Ibejis, Marinheiros, Boiadeiros, Povo Cigano, Povo do Oriente, Mestres Juremeiros e Exus. Eles atuam a nível de terreiro com a distribuição de axé durante as Giras, com passes e consultas. 


CARACTERÍSTICAS DOS GUIAS:

- Os Caboclos representam a sabedoria ancestral, a cura e a proteção espiritual. Estimulam o conhecimento, a determinação e o dinamismo.


- Os Pretos Velhos são representações de antigos escravos e carregam uma energia de amor, paciência e sabedoria para ajudar nas questões emocionais e espirituais.


- Os Ibejis são entidades infantis, que simbolizam a alegria, a inocência, ensinam sobre a importância da alegria de viver.


- Os Marinheiros são espíritos ligados ao mar, à jornada e à superação de obstáculos.


- Os Boiadeiros são Guias que representam a força, a coragem e a proteção nos caminhos da vida.


- O Povo Cigano traz a energia da liberdade, intuição e habilidades espirituais, como a vidência e os oráculos.


- O Povo do Oriente abrange Guias ligados à cultura oriental, que trazem sabedoria milenar e conhecimentos espirituais específicos. São espíritos de médicos, filósofos, cientistas, magos e mestres.


- Os Mestres Juremeiros são entidades da Jurema, uma tradição espiritual afro-indígena, e trabalham com  a conexão com a natureza e desmancham feitiços. São firmes, alegres, autênticos e determinados.


- Os Exus são guardiões, espíritos sérios e comprometidos com a Lei de Deus, trabalham em campos de energias densas para socorrer espíritos caídos, fazem desmanches de magias e atuam na proteção.


MANIFESTAÇÃO NOS TERREIROS:

Os Guias se manifestam nos médiuns para trazer as suas mensagens e orientações. A influência desses guias sobre as pessoas é de caráter positivo, proporcionando auxílio  na cura emocional, espiritual e física, auxílio em decisões, proteção e orientações para seguir um caminho de crescimento espiritual. É importante ressaltar que o respeito aos Guias e o preparo do médium  para recebê-los são fundamentais para se estabelecer uma sintonia harmoniosa e segura, com comunicação autêntica.


O TRABALHO DOS GUIAS:

1. Caboclos: Trabalham com a força da natureza, da cura e da proteção espiritual. Podem oferecer orientação em assuntos relacionados à saúde, problemas emocionais e desafios na vida.


2. Pretos Velhos: Trabalham com a sabedoria, a paciência e o amor incondicional. Oferecem auxílio emocional, conselhos e orientação para superar dificuldades e questões familiares.


3. Ibejis: São guias infantis e brincalhões, atuam com alegria, auxiliando em questões relacionadas ao sofrimento emocional.


4. Marinheiros: Trabalham com a energia do mar e das jornadas. Podem auxiliar em questões relacionadas a viagens, superação de desafios e desenvolvimento pessoal.


5. Boiadeiros: Representam a energia do campo e do trabalho árduo. Auxiliam em questões ligadas à força, coragem e proteção em diversos aspectos da vida.


6. Povo Cigano: Trazem a energia da liberdade, intuição e espiritualidade. Podem auxiliar em questões amorosas, desenvolvimento pessoal e aspectos ligados à vidência.


7. Povo do Oriente: Representam a sabedoria milenar do oriente. Atuam com conhecimentos espirituais específicos, auxiliando em questões espirituais e de autoconhecimento. Na Tenda de Umbanda Luz e Caridade - Tulca, é a linha de frente dos trabalhos de cura.


8. Mestres Juremeiros: Trabalham com a cura e a conexão com a natureza. Podem auxiliar em problemas de saúde, questões espirituais e o uso de ervas medicinais.


Os Guias trazem suas mensagens, orientações e energias para auxiliar as pessoas a enfrentarem os desafios da vida, promovendo o equilíbrio emocional e espiritual. 


Os Guias de esquerda da Umbanda são conhecidos como Exus e Pombagiras. Eles fazem parte de uma linha espiritual específica e são considerados guardiões, trabalhando tanto no lado espiritual quanto no lado material dentro do terreiro.


- Exus: São entidades espirituais que possuem uma energia mais enérgica e firme. São considerados guardiões das encruzilhadas e das portas do plano espiritual, sendo responsáveis por proteger o terreiro e seus frequentadores. No lado espiritual, os Exus atuam como mensageiros, intercedendo em assuntos materiais e espirituais, auxiliando na resolução de problemas, quebrando demandas negativas e afastando energias negativas. No lado material, eles podem ser evocados em rituais para trazer soluções, proteção e limpeza espiritual.


- Pombagiras: São entidades femininas, com uma energia sensual e sedutora. Elas trabalham junto aos Exus, mas possuem atribuições específicas relacionadas a questões amorosas, relacionamentos e assuntos emocionais. No lado espiritual, as Pombagiras podem auxiliar em questões amorosas, autoestima, e podem trabalhar na cura emocional de traumas e mágoas. 


É importante mencionar que, na Umbanda, a atuação dos Guias Espirituais sempre visa ao bem e à evolução dos seres humanos. Os Exus e Pombagiras, embora possuam uma energia mais intensa, trabalham com a lei do amor e da caridade, buscando ajudar e orientar aqueles que os procuram. O respeito, a humildade e a dedicação são fundamentais para estabelecer uma relação positiva com esses Guias e para que seu trabalho seja efetivo na busca pelo equilíbrio espiritual e emocional.


É importante ressaltar que ainda existem, infelizmente, pessoas despreparadas ou mal intencionadas dizendo que trabalham com Guias de Umbanda, mas na verdade são espíritos trevosos e maléficos. 


É essencial seguir as orientações dos Guias Espirituais com discernimento e responsabilidade, buscando sempre o bem-estar e o crescimento pessoal.


LINHAS E FALANGES 


Na Umbanda, as linhas e falanges são agrupamentos de entidades espirituais que atuam de forma conjunta, compartilhando características, propósitos e afinidades vibratórias. Essas entidades, conhecidas como Guias Espirituais, possuem diferentes origens e energias específicas, sendo organizadas em diferentes linhas e falanges para melhor atuarem nos trabalhos religiosos e na assistência aos seres humanos.


Cada linha de trabalho é liderada por um ou mais guias espirituais, que possuem afinidades vibratórias e objetivos comuns. Essas linhas são compostas por diferentes entidades espirituais, como caboclos, Pretos Velhos, crianças (Ibejis), Exus, Pombas Giras, entre outros. Cada linha tem suas características específicas e atua em diversas áreas, proporcionando auxílio espiritual, cura, orientação e proteção aos seres humanos.


As falanges, por sua vez, são subgrupos dentro das linhas, compostos por guias espirituais que compartilham energias e características mais específicas. Por exemplo, na linha de caboclos, existem as falanges Pena Branca, Flecheiro, Sete Flechas, entre outras. Cada falange possui suas próprias atribuições e forma de atuação.


Essas linhas e falanges na Umbanda são uma forma de organização e hierarquia espiritual, permitindo que os guias atuem de maneira mais efetiva e direcionada nas questões humanas e espirituais. É importante ressaltar que, independente da linha ou falange, todos os guias da Umbanda têm em comum o desejo de ajudar, curar e promover o crescimento espiritual das pessoas.

Por Mãe Ednay



Nenhum comentário