Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

Povo Cigano 2017

Imagem
Homenagem Tulca ao Povo Cigano!
Optchá!!!










Obrigado pela participação de todos, que o axé do Povo Cigano proporcione muitas alegrias e prosperidade em suas vidas!
(Família Tulca em Gira festiva, em 20/05/2017)




Transporte e Descarrego

Imagem
Muito se fala sobre transporte e descarrego na Umbanda, mas poucos são os médiuns que sabem a diferença entre essas duas práticas tão comuns em nossos trabalhos assistenciais. Foi pensando nisso que resolvi colocar hoje para vocês, de maneira bem simples, o que é o transporte e o que é o descarrego na Umbanda, para que todos possam entender como cada um desses processos funciona e saber diferenciar um do outro.

O TRANSPORTE acontece quando um médium desenvolvido, capacitado e firmado dentro de uma corrente mediúnica, por determinação do astral, incorpora uma entidade espiritual de outro médium que no momento é incapaz de incorporar, um exemplo disso é quando ocorre a incorporação do Guia Espiritual de um consulente. Esse ato requer responsabilidade, conhecimento e atenção, pois acontece por algumas necessidades especificas que devem ser compreendidas proporcionando assim o equilíbrio espiritual e energético de todos os envolvidos.

Alguns dos motivos para que o Transporte aconteça: para…

Homenagem aos Pretos Velhos 2017

Imagem
SARAVÁ PREEEEETO! ADOREI AS ALMAS!




É sempre uma honra saravá esta falange de amor, luz e sabedoria! Todos os anos, a Tulca homenageia nossos queridos Pretos(as) Velhos(as) oferecendo a todos um delicioso café, misturado com um acalorado aconchego humano, eles e nós, Pretos e Pretas, médiuns e assistência, representando as famílias, este é o desejo do Pai Tomé, um dos mentores da nossa Casa:

"Nos dias atuais as pessoas estão cada vez mais sozinhas, a começar pelas famílias que não sabem mais o que é sentar-se à mesa reunidos para fazer uma refeição e colocar os assuntos em dia! É um momento muito importante o momento da refeição, é nele onde se encontra o alimento do corpo e do espírito! A família é a base para a construção de uma sociedade mais fraterna, mais justa e feliz!" (Pai Tomé de Angola)

Família Tulca em Gira Festiva, em 06/05/2017. Obrigado a todos pela participação!




Desmotivação do Médium de Umbanda

Imagem
Eu acredito que muitos dos que aqui lerem esse texto, já se sentiram desmotivados ou mesmo já se depararam com pessoas que por mais que tinham anos de Umbanda, numa determinada ocasião, fraquejaram e sentiram vontade de largar tudo, digo pessoas mais velhas na religião, mas não deixo como regra, porque esse tipo de sentimento não tem uma determinada época ou regra para acontecer então cabe a todos.

Às vezes a pessoa sente uma perda de energia tão grande, que ela não consegue nem acender uma vela, na realidade ela não sente vontade, ela até se inclina a fazer, mas chega na hora “H”, ela pensa agora não, depois. E nisso vai passando-se os dias. E como um vírus pestilento a desmotivação vai tomando conta.

Essa desmotivação pode ser provocada por inúmeras questões, originadas em nós mesmos (pela forma que nos enxergamos perante a vida), pelos outros (que muitas vezes nos derrotam, nos jogam para baixo), ou mesmo por ordem espiritual (assédio, obsessão).

Vamos refletir juntos a respeito. Mui…

Livro: O Espiritismo, a Magia e as Sete Linhas de Umbanda

Imagem
Antônio Eliezer Leal de Souza foi jornalista, poeta, ensaísta, militar… e escreveu os primeiros livros sobre a Umbanda. O primeiro é de 1925: “No Mundo dos Espíritos”.  Em 1933, escreveu a primeira edição de “O Espiritismo, a Magia e as Sete Linhas de Umbanda”. Tratava-se de um livro extremamente raro, até que, em 2008, foi editado pela segunda vez, por iniciativa altamente louvável da Editora do Conhecimento.

No início do século XX, imperava uma profusão de cultos e rituais estranhos e voltados ao baixo espiritismo. Era necessário esclarecer a opinião pública e as autoridades sobre a real natureza da doutrina umbandista, para evitar a discriminação de seus adeptos e até a prisão de seus dirigentes. Apesar de jornalista, Leal de Souza nunca usou de sua profissão para promover proselitismo religioso, passando a escrever sobre o assunto por iniciativa de jornais como o “Diário de Notícias” e “A Noite”, interessados na repercussão que o assunto tomava à época.

Assim, o livro é uma compila…