A Umbanda é de Todos, Nem Todos São da Umbanda

A Umbanda é de Todos, Nem Todos São da Umbanda

Esta obra de Ytaçuan, discípulo do Grande Mestre W. W. da Matta e Silva, traz sábias mensagens dos grandes enviados do astral, que, utilizando as roupagens de caboclo, pais-velhos e crianças nos abençoam com raios de paz, harmonia e sabedoria. Cada uma dessas maravilhosas mensagens nos envolve e serena o nosso mental, tal qual bálsamo de alegria para os nossos espíritos angustiados pelo dia-a-dia das lides terrenas. São essas mesmas entidades que, nas giras de caridade, reconfortam-nos através do passe fluídico ou de uma palavra amiga, que vem, por seu médium, trazer-nos os ensinamentos da umbanda, a Senhora da Luz Velada, mostrando um outro ângulo da proto-síntese cósmica que abrange os quatro pilares do conhecimento humano, que são a religião, a filosofia, a ciência e a arte.


***


Um dia, hão de chegar, altivos e de peito impune, pessoas a dizer-lhes: sou umbandista, tenho fé em Oxalá, tenho mediunidade… com altivez e força tal que chegarão a lhe impressionar.

Mas quando olhar bem seu semblante, você o verá opaco, translúcido e sem o calor de um verdadeiro entusiasta e batalhador em prol da mediunidade umbandista.

A Umbanda é uma corrente para todos, mas nem todos se dedicam a ela como deveriam. O verdadeiro umbandista sente, vive, respira, se alimenta espiritualmente nela. Não com fanatismo, mas sim com dedicação aflorada no fundo d’alma.

Ser umbandista é difícil por ser muito fácil; é só ser simples, honesto e verdadeiro.

Não batam no peito e digam ser umbandistas de verdade, mas procurem demonstrar com trabalho, luta, dedicação e, principalmente, emoção de estar trabalhando nessa corrente.

Eu lhe garanto que a recompensa será só sua.

Falange Protetora

(Trecho do livro “Umbanda é Luz” de Wilson T. Rivas)


Curta a página Literatura de Umbanda:
https://www.facebook.com/literaturadeumbanda/







Comentários